O que fazer em caso de cartão clonado? Conheça o procedimento correto e seguro

01 de setembro / 2021 (atualizado)

De repente você olha para o seu celular e visualiza o aviso de uma compra que não foi feita por você. Então, percebe que o valor já foi pago à vista e começa a pensar sobre como isso ocorreu. Já aconteceu com você ou alguém próximo? Isso é bem comum e, na maioria das vezes, representa um caso de cartão clonado.

Os golpes virtuais bateram recorde no Brasil em 2020. Segundo pesquisas, só no ano passado, mais de 800 mil Boletins de Ocorrência foram registrados sobre esse problema. Ou seja, houve um aumento de 66% quando comparado ao ano de 2019. Sabe o que esse número significa? Que, a cada hora, aproximadamente 100 brasileiros são vítimas de golpe.

São muitas pessoas passando pela mesma dor de cabeça e pensando na melhor forma de resolver logo a situação. Por isso, preparamos este texto. Aqui, você vai aprender a manter seu cartão seguro e saber o que fazer em caso de fraude! Vamos lá?

Por que esse a clonagem de cartão é tão comum?

A clonagem de cartão pode acontece em qualquer local, de maneira muito rápida e sutil. Além disso, os fraudadores não necessitam mais ter o cartão físico das pessoas para aplicar golpes.

Bom, às vezes os consumidores recebem ligações, supostamente da empresa do cartão ou do banco, mostrando que uma compra suspeita foi feita. Na ligação, é solicitado que o cliente informe, além do nome, o número do cartão de crédito, os 3 dígitos do código de segurança e a data de validade, que já são suficientes para a realização da fraude.

Em geral, parece mesmo que a situação é real e, por isso, as pessoas confiam e acabam caindo em golpes financeiros. Mas não é só isso. Hoje em dia, o roubo dos dados também pode ocorrer de outras formas. Veja as mais comuns:

  • clicar em links maliciosos;
  • compras em lojas virtuais;
  • divulgação dos dados do cartão, principalmente quando atendentes fotografam o cartão dos clientes;
  • cadastro do cartão em apps;
  • compras com a tarja magnética.

Com a pandemia, inclusive, houve um grande aumento das compras online, o que potencializou o número de golpes, inclusive fraudes no CPF. E quando o cartão não tem chip, a clonagem passa a ser mais fácil ainda, pois pode acontecer até mesmo nos caixas eletrônicos dos bancos. Por isso, é importante ter bastante atenção com seus dados.

Como manter seu cartão seguro e evitar que seja clonado?

Vamos começar falando sobre a importância de usar um cartão virtual. Isso mesmo, ele é muito seguro para comprar online. Você sabe como funciona? É como se fosse um “espelho” do seu cartão físico, só que tem a data de validade e numeração diferentes. Desse modo, seus dados ficam seguros e você não sofre com clonagem.

Mas há muitas outras dicas importantes para evitar que seu cartão não seja clonado por fraudadores. Veja, a seguir, as mais valiosas!

Tenha cuidado ao clicar em links

É importante redobrar sua atenção em relação aos links recebidos via WhatsApp, SMS ou e-mail. Não caia na tentação de abrir um link que você não conhece. Opte sempre por buscar ofertas ou informações diretamente no site.

Pesquise sobre o site ou aplicativo

Se você for fazer a primeira compra em um app ou site que ainda não conhece, o ideal é pesquisar a reputação da marca na Internet ou ver comentários nas redes sociais. Um bom site para fazer essa investigação é o Reclame Aqui.

Tenha um bom antivírus

Ter um antivírus eficiente é importante para que você receba avisos sobre atividades e programas suspeitos, bem como proteção em caso de tentativas de ataque.

Jamais compartilhe seus dados

Outro ponto importante é não compartilhar as informações do seu cartão por ligação ou mensagem, mesmo que a pessoa com quem você está se comunicando seja um amigo ou familiar. Afinal, esses dados são bastante sensíveis.

Fique de olho no seu cartão

Quando for comprar presencialmente, o mais indicado é que você monitore o seu cartão para evitar que ele seja fotografado. Outra dica é verificar que a senha não apareça no visor na hora de inseri-la, pois assim você não corre o risco de mostrá-la para terceiros.

Evite emprestar seu cartão

Você tem o costume de emprestar cartão? Essa não é uma prática segura, nem mesmo quando a pessoa é alguém bem próximo. Isso porque você nunca sabe quais serão os cuidados que a pessoa terá com o seu cartão.

Tenha cuidado na hora de descartar seu cartão

Quando for se desfazer de um cartão inutilizado, é preciso destruir completamente o chip que fica nele. Porém, há outra alternativa para o descarte seguro: usar as máquinas conhecidas como “Papa Cartão”.

Além de ser uma forma segura, sustentável e ecológica, é bem fácil, pois você só precisa inserir o cartão na fenda e rodar a manivela. Assim, após serem triturados, os cartões vão ser reciclados, servindo de matéria-prima para novos produtos.

Sempre consulte seu extrato ou fatura

Por último, é fundamental que você consulte constantemente a fatura do seu cartão e seu extrato no banco. Fazendo isso, caso alguém faça uma compra indevida, você vai conseguir verificar rapidamente que sofreu estelionato, podendo tomar providências o quanto antes.

Qual o procedimento correto caso seu cartão seja clonado?

Caso encontre uma movimentação não reconhecida por você na sua fatura ou extrato, ou caso perceba uma notificação de compra indevida, antes de tudo, é preciso ter calma. Esse é um problema que tem solução.

Não sabe por onde começar? É só seguir estes passos:

  • bloquear o cartão: bloqueie ou cancele o seu cartão rapidamente. Isso vai evitar que os fraudadores façam mais compras com ele;
  • analisar quais são as transações: logo em seguida, levante todas as transações que você não fez no seu cartão. Se você souber qual é o estabelecimento, o mais indicado é que você tente fazer a contestação com a empresa. Recebeu uma negativa? Então, você terá que acionar seu banco;
  • avisar a operadora ou o banco: entre em contato com o banco ou com a operadora do cartão e informe que seu cartão foi clonado. Não se esqueça de falar quais foram as compras realizadas de forma indevida. O que vai acontecer é que a instituição financeira vai dar início ao processo de contestação a fim de devolver o valor e disponibilizar um novo cartão.

Vale lembrar que você também pode fazer um BO (Boletim de Ocorrência). Assim, você terá muito mais respaldo para fazer o estorno das compras. Lembre-se de que há cidades que permitem até mesmo fazer o BO de forma online.

Bom, agora que você já sabe mais sobre o cartão clonado e como evitar que isso aconteça com você, é só começar a colocar nossas dicas em prática para continuar comprando com segurança.

Gostou do texto e quer aprender mais com os nossos conteúdos do blog para ter mais proteção? Então aprenda agora mesmo a comprar pela internet com segurança!

emDia

por emDia