Conheça os 9 erros mais comuns que são cometidos quando se está endividado!

19 de agosto / 2021 (atualizado)

Erros financeiros podem fazer com que você fique endividado. Assim, é possível que mesmo quem ganha um salário alto sofra com o descontrole no orçamento mensal. A boa notícia é que a maioria das falhas financeiras pode ser evitada com um bom planejamento e disciplina.

Quer resolver esse problema? Para isso, saiba que há alguns erros bastante comuns entre aqueles que se enroscam e ficam no vermelho quando acaba o mês — e o pior é que esses deslizes costumam passar despercebidos.

É por isso que conhecê-los pode ajudar você a fazer o pagamento das dívidas e ter uma vida muito mais tranquila e emDia. Bateu o interesse aí? Confira os 9 erros mais comuns de quem está endividado!

1. Não ter planejamento financeiro

É bem comum que a gente se esqueça de fazer um planejamento financeiro, mas lembre-se: esse é o primeiro passo se seu objetivo é deixar de ser endividado. Para acabar com esse problema, é interessante usar uma ferramenta de orçamento mensal, para que você possa registrar todos (!) os gastos.

Tomando esse cuidado, você vai saber direitinho para onde seu dinheiro está indo e onde é possível economizar. Com esse conhecimento, aos poucos, vai ficar mais fácil encontrar maneiras de quitar as suas dívidas, certo?

Com um bom planejamento financeiro, você vai passar a gastar de acordo com seus objetivos, dando prioridade àquilo que realmente importa e evitando novas dívidas.

2. Comprar por impulso

As pessoas que não pensam muito na hora de gastar costumam se justificar dizendo que aquela é uma necessidade e que é importante se satisfazer naquele momento. É ruim a sensação de não poder seguir o nosso desejo, né? Mas ela contribui um bocado para o status de endividado.

Até porque, isso tende a refletir negativamente nas suas finanças, impedindo de realizar sonhos que são mais importantes para você e pedem planejamento e dinheiro no bolso.

Para que isso não atrapalhe seu crescimento pessoal, não tem como deixar de controlar os gastos e de pensar nos seus objetos de curto, médio e longo prazo. Com os objetivos estabelecidos, você vai ver como vai ficar muito mais fácil evitar as compras por impulso. E a dica mais básica para isso é refletir: será que eu realmente preciso disso? E tem que ser agora?

3. Utilizar crédito caro e fácil

Algumas linhas de crédito podem ser muito atraentes, já que oferecem boas condições de pagamento, como muitas parcelas e valores mais altos para pegar emprestado. Mas não se deixe levar, viu?

Se você recorrer a esse tipo de solução, é até provável que, a longo prazo, sua situação financeira fique ainda mais complicada — e lá vai você, endividado de novo.

Vamos pensar juntos: com as taxas de juros muito elevadas, a tendência é que seja necessário suar mais um pouquinho para pagar as parcelas. Mas o problema não para aí: se não der para pagar o que devia em um determinado mês, os juros vão se acumulando, o que só dificulta que você chegue a um momento de mais tranquilidade.

Então, muita atenção, já que essa situação é recorrente no cheque especial e no rotativo do cartão de crédito. Nesse contexto, a melhor solução é a negociação das dívidas acumuladas, para que você consiga eliminar essas despesas de sua vida, e não contar mais com essas opções que o mercado oferece, certo?

4. Acreditar em limpar nome sem quitar os débitos

Existem algumas pessoas que prometem resolver os problemas financeiros e acabar com as suas dívidas sem que você precise pagar nada, mas isso é um golpe.

A única maneira de resolver essa questão é renegociando a dívida com a empresa credora. Isso pode ser realizado por meio do site e em mutirões de negociação, quando dá para fazer outras propostas de prazos e valores. Outra possibilidade é usar o seu 13º salário para pagar as dívidas.

5. Não ter uma reserva de emergência

Você tem alguma reserva financeira? Se não, saiba que esse é um grande erro, que pode gerar o aumento das suas dívidas. Sem isso, você não está protegido dos diversos contratempos que podem surgir na sua vida, como a perda do emprego ou um problema urgente em casa.

Com a reserva, você vai poder ficar tranquilo de ter recursos financeiros para pagar gastos inesperados. Assim, você consegue evitar ficar endividado por aquilo que nem tinha como controlar.

6. Não atentar ao orçamento

Ficar de olho no orçamento é essencial para deixar as contas emDia e saber com o que está gastando, já que você vai ter que registrar todos os seus gastos.

Muitas pessoas chegam sem dinheiro ao final do mês exatamente porque não fazem o seu orçamento com cuidado. A verdade é que não dá para ignorar nem os pequenos valores, que podem se acumular e afetar sua renda final. Nada de fingir que não tomou aquele cafezinho, ok?

Assim, você também evita cair na armadilha do cheque especial. Essa opção só deixa você mais endividado, pois tem juros altíssimos. E como fazer isso? Uma boa ideia é recorrer a alguma ferramenta para gerenciar o seu orçamento tim-tim por tim-tim, como planilhas ou aplicativos próprios para isso.

7. Investir em um negócio desconhecido

Não é nada recomendado investir em um negócio desconhecido, pois isso pode deixar você endividado. Ainda mais se ele fizer promessas exageradas! É preciso ficar ligado em diversos aspectos no momento de decidir para onde direcionar seu dinheiro, como a rentabilidade da aplicação, os seus objetivos e o seu perfil de investidor.

Também é importante conhecer bem o negócio que está decidindo abrir ou no qual quer aplicar. Tente buscar algo que consiga proporcionar boas vantagens e contribua para o seu crescimento profissional, ok?

8. Não estabelecer objetivos

Para que os sonhos se tornem realidade, é preciso fazer investimentos. Para alcançar bons resultados, não tem como se arriscar sem estabelecer bons objetivos. Ignorar esse planejamento de vida pode levar a diversos problemas financeiros, já que, quando não se tem algo determinado, é difícil se manter motivado a ter uma reserva.

Saber suas metas financeiras de forma clara e objetiva vai contribuir muito em seu caminho. Afinal, é mais prazeroso evitar novas dívidas quando se sabe aonde se quer chegar.

9. Usar cartão sem limite

O cartão de crédito pode se tornar um inimigo, já que seus juros são muito altos. O complicado é que, como não dá para ver o dinheiro indo embora, muitas vezes, as pessoas acabam gastando mais do que podiam. Então, que tal ter mais cautela com ele? Estando atento a cada gasto, você não corre o risco de ficar preocupado com as dívidas.

Para superar a preocupação constante de estar endividado, você precisa ter bastante atenção e evitar cada um desses erros que mencionamos aqui. Eles podem atrapalhar a realização dos seus sonhos e objetivos.

Ajudamos você a não ficar mais endividado? Então, aproveite para assinar nossa newsletter e fique por dentro de outros assuntos importantes!

emDia

por emDia