Quando pagar com cartão de crédito?

14 de julho / 2020 (atualizado)

Entenda quais são as vantagens em pagar com o cartão de crédito, as melhores ocasiões para isso e aproveite para organizar as finanças.

 

Muitas vezes falamos dos riscos em usar o cartão de crédito de forma descontrolada, das altíssimas taxas de juros e da bola de neve que isso tudo pode virar. Mas, você sabe quando é uma boa ideia utilizar o cartão, à favor das suas finanças? Conhece todas vantagens que esse meio de pagamento tem para te oferecer?

Aqui nos vamos te ensinar como e quando usar e você vai ver: a fatura vai fechar!

Vamos lá?

 

Organizando os pagamentos

Parece controverso, mas organização dos pagamentos em cartão de crédito pode ser mais fácil do que quando utilizamos dinheiro vivo ou a função débito. Isso porque, ao longo do mês você pode consultar o andamento da sua fatura todos os dias e colocar o pé no freio, caso veja que irá estourar nos gastos.

Se você é do time que prefere utilizar planilhas para o seu orçamento mensal, o fato da fatura ser paga em um único dia, faz com que seja possível checar todos os gastos e lançar de uma só vez em seu controle, assim você já abate do valor que tinha previsto gastar naquele período.

Fôlego para o bolso

Comprar sem ter a grana exata em mãos (ou na conta) é outra grande vantagem. O cartão de crédito te ajuda a ganhar um respiro, de aproximadamente 30 dias, até a data do pagamento.

A gente não recomenda que você se comprometa financeiramente com algo que não poderá arcar depois, mas quem sabe esse não seja o intervalo de tempo necessário para cair o próximo salário ou receber aquela tão esperada comissão?

 

À vista ou parcelado?

Precisa comprar algo com o preço muito acima do que você pode gastar em um único mês Esse é outro momento em que o cartão de crédito se torna o seu aliado: diluir o valor em parcelas pode ser uma grande ajuda em casos como esse.

Para que você fique ainda mais feliz e seguro com o seu parcelamento, separamos 3 dicas simples:

– Sempre que for fechar uma compra parcelada, veja se nessa opção de pagamento não estão sendo cobrados juros. Para garantir isso, confira se o valor final da compra está batendo com o valor à vista;

– Para não ter a sensação de que você está pagando por algo que não utiliza mais, evite um número enorme de parcelas: ninguém gosta de pagar por um curso ou uma viagem, muito tempo depois, certo? Nossa recomendação é a antecedência, assim até a data de início, você provavelmente já terá quitado ou estará bem próximo(a) disso.

– Lembre-se que as parcelas também consomem o limite do seu cartão. Você pode precisar dele no futuro e ultrapassa-lo não é uma boa ideia, como falamos aqui. (link para o que eu pago na fatura)

 

Segurança

Imagine precisar ir às compras com uma certa quantia de dinheiro vivo na carteira, pegando metrô ou ônibus? Nessas horas, levar o cartão pode ser uma grande vantagem para te manter seguro(a) e evitar dores de cabeça como os roubos ou furtos.

Você deve estar pensando  também nas questões que envolvem segurança pelo uso do cartão, principalmente em compras virtuais, por isso, indicamos a leitura do nosso post completo sobre segurança e prevenção às fraudes (para acessar, basta clicar aqui).

 

Lembre-se de que para isso tudo dar certo e você passar bem longe das dívidas relacionadas ao seu cartão, vale tomar os seguintes cuidados:

→ Não tenha vários cartões de crédito, isso pode se tornar uma armadilha no momento de se organizar e conhecer as datas de cada um deles;

→ Evite sempre que possível optar pelo parcelamento de suas faturas, lembre-se dos juros mais altos do mercado e reconsidere as suas opções;

→ Conheça os seus gastos e ganhos atuais para determinar um valor máximo a ser gasto no cartão todos os meses.

 

Viu só?

É possível ter uma relação mais leve com as suas finanças e também com o cartão de crédito! Conta para a gente se você já pensou em usar o cartão em alguma dessas situações e como ele já te salvou.

Se quiser saber mais sobre esse e outros temas, visite o Blog da emDia

Ir para o Blog

 

Marcella Menasce

por Marcella Menasce