Como comprar roupas baratas?

11 de fevereiro / 2020 (atualizado)

Você está tentando deixar as contas em dia ou economizar para viajar, mas as liquidações de blusinhas não te deixam dormir? Seu guarda-roupa está cheio de coisas e você sempre acha que não tem roupa suficiente? Não se desespere! Nós separamos dicas essenciais de como comprar roupas baratas e economizar!

O consumo consciente de roupas pode mudar sua visão, assim, você enxerga a moda como uma aliada. Se você não sabe nem por onde começar – e precisa dar adeus aos boletos de lojas de roupas, continue a leitura!

 

Consumo consciente de roupas: o que é isso?

O consumo consciente cresce cada vez mais. Vemos essa iniciativa em diversos setores, inclusive no mundo da moda. Embora ele possa parecer uma tendência ou algo “passageiro”, é uma mudança muito importante.

De forma geral, o consumo consciente tem como princípio a compra de itens indispensáveis e que realmente iremos usar, apoiando a reciclagem e o reuso.

No mundo da arquitetura, por exemplo, essa iniciativa tem aparecido bastante, principalmente com as ações de upcycling, ou seja, ações com o objetivo de dar novos usos a itens que seriam descartados, como garrafas de vidro ou de PET, blocos de construção, cerâmicas e outros.

Na moda, essa tendência também tem ganhado força. A ideia do consumo consciente é buscar por peças que durem mais, que estejam dentro do seu estilo e que possam ser usadas por muitos anos. Além de ajudar o meio ambiente, você descobre como comprar roupas baratas e o seu bolso também agradece!

O reuso também está presente ao investirmos em peças usadas, de brechó ou de desapegos.

Para você ter ideia, todos os anos, no mundo, são produzidas em torno de 300 mil toneladas de roupas que serão doadas ou descartadas -isso equivale a 15.000 aviões do modelo Boeing 747! De tudo isso, apenas 20% dos tecidos são reciclados por ano no mundo.

Hoje, a produção de roupas é cada vez mais rápida e barata – e a todo instante os consumidores são bombardeados com propagandas que falam sobre a “necessidade” de acompanhar as novidades da estação e os lançamentos da indústria da moda, com 3 e até 4 coleções por ano.

Uma forma de tentar acabar com essa influência é investindo no consumo consciente. Assim, você ajuda a reduzir o desperdício e o impacto da indústria têxtil, e economiza.

 

Como comprar roupas baratas: 6 passos para ficar estiloso e com o bolso cheio

Já está convencido de que o consumo consciente é importante, mas não sabe como comprar roupas baratas e se manter cheio de estilo? Separamos algumas dicas para você!

 

1. Entenda o seu estilo

O primeiro passo para parar de gastar quase todo o seu salário com roupas é entender o seu estilo e as suas preferências – assim você diminui as chances de comprar várias blusinhas na promoção e nunca usá-las!

Uma boa compra é aquela que supre a sua necessidade e que reflete a sua personalidade –inclusive, esse também é o significado de se vestir bem. Então, a primeira dica é parar e analisar que tipos de roupas você mais gosta, incluindo cores, estilo, estampas, peças, entre outras coisas.

 

2. Prefira peças de qualidade

Um dos passos para entender como comprar roupas baratas é focar na qualidade. Afinal, é importante que a peça dure bastante. É o caso daquele velho ditado “o barato sai caro”- com roupas, não é diferente.

Se você economizar comprando um item super barato, mas que em duas ou três lavagens vai encolher, desfiar ou ficar deformado, então você não economizou, porque terá de gastar de novo comprando outro item para substituir esse sem qualidade.

Ao contrário do que muitos dizem por aí, vestir-se bem não é sinônimo de comprar apenas roupas caras, mas sim de entender quais são as peças de mais qualidade.

Uma das formas de conseguir isso é avaliando o tecido. Lã, linho e algodão são tecidos naturais, que costumam durar mais tempo e ter um caimento melhor. Contudo, eles têm valores mais altos. Já as roupas de 100% poliéster ou fibra sintética são mais baratas, mas oferecem menor custo-benefício, já que se desgastam rapidinho.

Então o que fazer? Comprar roupas que mesclam tecidos naturais e sintéticos pode ser a solução, assim você fica no meio-termo entre uma peça com valor mais acessível e durável.

Mas fique esperto! Existem muitas marcas que vendem peças 100% sintéticas por valores muito altos apenas porque são assinadas por determinado estilista ou são vendidas em certas lojas. Antes de olhar a etiqueta, repare na qualidade!

Outra dica bacana é em relação ao jeans. Normalmente, esse tecido é feito com sobras de fibra, uma matéria-prima barata. Portanto, só vale a pena comprar uma roupa de jeans cara se ela tiver uma modelagem, uma lavagem ou um acabamento muito diferenciado e de qualidade superior.

Crie o hábito de conferir a qualidade da roupa antes de comprar, por exemplo, vendo a peça pelo lado avesso e contra a luz, verificando se as costuras estão bem feitas, se os botões estão onde deveriam estar e se o zíper corre direitinho.

 

3. Tenha autocrítica

Mais importante do que saber como comprar roupas baratas é entender se essa é uma compra por impulso ou necessária. Apesar de a tentação de gastar todo o salário com peças de roupa ser grande, é essencial ter autocrítica e entender a necessidade daquele item no seu guarda-roupa (e o peso dele no seu bolso).

Se você for usar apenas uma vez determinada peça, repense a compra. Existem outras alternativas mais baratas que solucionam o problema.

Por exemplo, se você precisa de uma roupa para um evento (como um jantar ou uma formatura), ao invés de comprar um item que será usado só uma vez, pense em outras soluções, como o aluguel de roupas, o empréstimo com os amigos ou até a compra de itens mais baratos em brechós ou a estilização do que você já tem no armário.

Inclusive, já existem sites que disponibilizam roupas não só para festas, mas também para o dia dia (um ótimo exemplo disso é o Loc)!

Avalie todo o seu guarda-roupa. Se você comprar a peça, ficará confortável ao usá-la em outras ocasiões ou ela acabará ficando de lado? O preço da peça compensa pela quantidade de vezes que você irá usá-la? Será que você vai enjoar fácil dela ou ela pode ser usada em diferentes combinações?

Todos esses pontos devem ser levados em consideração para uma compra consciente.

 

4. Desapegue dos preconceitos

Uma das principais dicas de como comprar roupas baratas é dar adeus aos seus preconceitos. Muitas pessoas acabam perdendo ótimas oportunidades de economizar e ficar na moda porque não querem comprar as suas roupas em lojas mais populares.

Tanto lojas de marca quanto as mais populares oferecem peças de boa qualidade, o importante é ter paciência para pesquisar e disposição para avaliar os itens.

O ideal é encontrar as lojas que atendam ao seu estilo, a sua necessidade e ao seu bolso. Hoje, as lojas mais populares ou de departamento estão bem diferentes do que eram há alguns anos, com peças diversificadas.

Outra ideia bem bacana e amiga do consumo consciente é o brechó. Existem vários brechós de luxo, especializados em roupas de marca e também brechós online e comunidades de desapego, onde é possível encontrar excelentes marcas, peças de boa qualidade e em ótimo estado (muitas usadas pouquíssimas vezes).

Nas redes sociais, como no Instagram ou Facebook, você encontra diversos grupos e, com certeza, tem um perto de você! O Enjoei também é um ótimo lugar para comprar e vender suas roupas por um precinho em conta. Além dele, existe o TROC, maior brechó online do Brasil, e o Brechó da Poppi, excelente para quem busca elegância sem gastar muito. Já brechó It Girl é uma boa pedida para quem está sempre ligado na moda.

 

5. Aproveite as promoções

Nada melhor do que as promoções para saber como comprar roupas baratas! Mas é preciso atenção para garantir que a compra realmente sairá barata. Não adianta comprar várias peças em liquidação, se elas têm uma qualidade ruim, não são do seu estilo ou não combinam com seu guarda-roupa.

Aproveite essas promoções para comprar aquelas peças que você estava namorando há um tempo, peças clássicas ou itens que você realmente precise.

Normalmente, essas liquidações acontecem em épocas pré-programadas, como os saldões de começo e meio de ano, assim, você pode se preparar para elas. Mas não se esqueça de que também no começo do ano, vem muitos outros pagamentos! Se organize para as prioridades.

Primeiro, faça uma “limpa” no seu guarda-roupa, vendendo ou doando aquelas peças que não usa mais e que estão em bom estado. Depois, verifique tudo o que você precisa comprar – e então aproveite os descontos dessas promoções para “repor o seu estoque” ou se atualizar. Desse jeito, você consegue gastar menos e melhor.

Ah, e claro! não caia no papo de vendedora de que tudo ficou lindo. Sempre escute a sua própria opinião e bom senso, escolhendo as peças que te façam sentir bem e estejam de acordo com o seu estilo (e orçamento!)

 

6. Faça ajustes no seu próprio guarda-roupa

Esqueça isso de que as roupas não podem ser repetidas – pelo contrário, estimule a sua criatividade para fazer ainda mais combinações com as mesmas peças.

Outra forma de economizar e se tornar mais criativo é reformando as suas roupas. Se elas estiverem em bom estado, é possível transformar antigas blusas de frio e de manga longa em versões estilosas de manga curta, aplicar rendas ou bordados, e até tingir algumas peças.

Essa ideia também funciona para aqueles itens comprados em brechó, ajudando a modernizar algumas peças ou até combiná-las mais com o seu estilo.

Um corte e costura básico já ajudam a economizar e dar vida nova às suas roupas antigas. Existem inúmeros tutoriais bem simples disponíveis na internet, como no Youtube e no Pinterest. Já pensou em transformar uma calça jeans em uma saia da moda? E você sabia que bolsas e calçados também podem ser customizados?

Viu só como comprar roupas baratas não é nenhum bicho de sete cabeças? O essencial é modificar a forma como você enxerga o seu guarda-roupa, e a necessidade de consumo, depois, é interessante pensar no custo-benefício das compras, deixando de lado o impulso e fazendo escolhas mais adequadas ao seu estilo e necessidade.

 

Para mais dicas, visite o nosso Blog!

Ir para o Blog

Marcella Menasce

por Marcella Menasce