Estou desempregado, e agora? Confira como cuidar das finanças!

18 de novembro / 2020

“Estou desempregado, e agora?” é a primeira pergunta que qualquer pessoa faz a si mesma quando é informada sobre sua demissão. O fato é que a maioria de nós não está preparado para situações inesperadas de desemprego, e ter a renda mensal comprometida é um grande desafio.

Contudo, não vale a pena se desesperar. Elaborar uma estratégia de replanejamento de gastos pode ser um forte aliado para esse momento difícil. A organização é um dos principais elementos para conquistar uma vida financeira mais equilibrada.

Não, nem tudo está perdido. Abaixo, mostraremos isso a você em cinco tópicos bem didáticos. Confira!

O primeiro passo: reveja as dívidas

Um homem fazendo anotações sobre qualificação profissional, com uma xícara de café e um computador a sua frente

Bem sabemos que passar por um processo de demissão estando endividado não é nada agradável. Nem sempre estamos preparados financeiramente para possíveis cortes repentinos no orçamento e, muitas vezes, isso ocorre logo após investirmos em um desejado item para nossa casa, por exemplo.

Não precisa se culpar! Você não está errado em investir dinheiro em itens que, de forma direta ou indireta, poderiam melhorar sua qualidade de vida. Afinal, para quê trabalhamos? Não faz sentido o raciocínio de que devemos trabalhar apenas para poupar, sem usufruir bens conquistados pelo esforço de nosso trabalho.

Mas talvez você esteja nessa situação e não sabe ao certo por onde começar. Antes de mais nada, é preciso ter noção do tamanho de sua dívida, para então planejar a melhor forma de solucioná-las.

Dívidas versus despesa: como resolver

É necessário analisar quanto de renda mensal você terá para então, se existir algum fundo de investimento ou poupança, tentar reequilibrar os próximos meses com o dinheiro guardado. Usufruir do salário em itens desejados ou no lazer de sua família é algo prazeroso, mas é também importante guardar uma parte desse dinheiro para possíveis eventualidades.

Caso você não tenha se planejado poupando algum valor ao longo do tempo trabalhado, vale procurar alguma empresa especializada em negociação de dívidas, como a emDia. Quando essa “pedra” sair do seu caminho, ficará bem mais fácil pensar nos próximos passos.

Em seguida: revise as contas fixas

rapaz com o celular em aplicativos de organização financeira

Agora que você já encontrou uma solução para o endividamento, é preciso planejar o restante. O segundo passo é revisar todas as contas fixas de sua casa: esse processo é um dos passos mais importantes em uma etapa de replanejamento / reorganização financeira. Por isso, é essencial prestar atenção e não esquecer nenhuma despesa.

Existe um grande leque de opções interessantes e que podem auxiliar bastante no processo de revisão das contas. Dentre elas, temos planilhas financeiras, planners financeiros, aplicativos para organização de finanças, dentre outros. O importante é encontrar o jeito ideal para que você consiga continuar organizando sua vida financeira da melhor forma.

Que tal abrir mão?

O momento de revisar as despesas fixas também deve funcionar como a hora de filtrar os gastos. Aproveite para repensar todos os tópicos do seu processo de replanejamento e considerar abrir mão de gastos que não sejam essenciais nesse momento. Em longo prazo, essa decisão fará muita diferença.

Um gasto mensal aparentemente bobo de, por exemplo, R$10,00. Esse valor tão pequeno se torna R$60,00 em um semestre e R$120,00 em um ano. Talvez você invista esse valor mensalmente em algo que não é tão útil quanto parece e, se economizar, pode poupar para investir em um item muito desejado e de maior utilidade.

Estou desempregado, e agora: novas formas de ganhar dinheiro

mulher com celular na mão representando passos para limpar o seu nome

Duas etapas essenciais já foram vencidas até aqui, certo? Agora, é hora de pensar em novos desafios que possam auxiliar no aumento da renda mensal de sua família.

Muitas vezes, nos acomodamos por anos a fio em um mesmo emprego, sem pensar nas grandes possibilidades oferecidas pelo mercado.

“Estou desempregado, e agora?” deixa, nesse momento, de ser uma interrogação de desânimo e preocupação para dar lugar a novas possibilidades. Afinal, você já parou para pensar em quantos tipos diferentes de trabalho existem no mundo? Essa é a hora!

É claro que começar algo do zero não é tarefa fácil. Mas talvez essa seja uma oportunidade que a vida está te dando para que você se torne o empreendedor que sempre sonhou. Por que não?

Invista em possibilidades que estejam ao seu alcance financeiro, e alie a assuntos ou técnicas sobre as quais, de alguma forma, você tenha domínio. Você pode tentar começar produzindo algo em sua própria casa, como docinhos e bolos para festas. Muitas das grandes empresas começaram assim.

Vai ter bazar: venda aquilo que não usa mais

Outra forma de conseguir uma renda extra em casos de emergência e situações mais esporádicas é por meio da venda de itens que você não usa mais. Essa é uma ótima opção para quem tem produtos usados em boa condição e que conheça muitas pessoas.

Minha casa não é bazar!

Mas, ainda assim, se você não quer transformar sua casa em uma loja, há outras opções. Existem muitos sites e aplicativos para intermediar a compra e venda de produtos usados, cobrando uma porcentagem por cada venda realizada. Essa opção é bastante viável, pois oferece uma ampla e diversificada gama de possíveis compradores.

Essa opção também é muito válida para dar aquela desentulhada nos cômodos da sua casa, deixando o ambiente mais leve e abrindo espaço para as novas possibilidades que surgirão. Além disso, você pode utilizar o dinheiro garantido na venda de itens parados para dar aquele empurrãozinho na proposta do último tópico. Que tal?

Tempo de sobra: aproveite para estudar

Uma mulher de frente para um homem que está com uma caneta sobre a boca, com expressão de quem está pensando em como lidar com o nome sujo

“Estou desempregado, e agora vou morrer de tédio” é uma das queixas mais frequentes das pessoas que perdem o trabalho. Isso acontece porque a nossa tendência é dedicar a maior parte das horas do nosso dia ao trabalho. Mas será que essa é a única possibilidade?

Conheça o projeto “Vida que Segue”

Uma boa pedida para quem sofre com tais pensamentos e tem vontade de se reinventar é o projeto “Vida que Segue”, criado pela emDia. A ideia surgiu em meio à pandemia do novo coronavírus, em que diversos empreendedores se viram em situações muito difíceis, mas conseguiram dar a volta por cima.

Aproveite os sites e cursos gratuitos

Diversos sites na internet oferecem cursos profissionalizantes gratuitos nas mais variadas áreas de atuação. Aproveitar esse momento de “ócio” para investir em conhecimento é uma das melhores escolhas que você pode fazer por você.

Investir em planejamento e organização para a saúde de sua vida financeira pode trazer inúmeros benefícios em longo prazo. Por isso, o ideal é que uma boa coordenação dos gastos passe a integrar sua rotina.

Assim, quando a vida surpreender com “Estou desempregado, e agora?”, o “susto” vai ser bem menor, e lidar com as etapas listadas acima não será mais tão amedrontador.

Gostou do post? Então, confira agora como é rápido quitar as dívidas e organizar as contas na emDia!

Ir para o site da emDia

Marcella Menasce

por Marcella Menasce