Como evitar dívidas e cuidar do orçamento em tempos de crise?

25 de setembro / 2020

A pandemia de coronavírus chegou sem pedir licença e continua afetando vidas em todo o mundo. A situação forçou as economias regionais e nacionais a fecharem por semanas e até meses, trazendo muitas dificuldades para as famílias brasileiras.

As medidas tomadas pelos governos para conter o vírus e tentar salvar vidas impediram, por outro lado, o adequado funcionamento da economia. Houve, então, alta de desemprego e mais contas atrasadas no período.

Considerando esse cenário, saiba que a educação financeira é o primeiro passo para o controle do dinheiro. Vamos analisar algumas dicas de como evitar dívidas e deixar seu orçamento enxuto em períodos de crise, como o que estamos passando.

O panorama da inadimplência no Brasil

Estamos atravessando uma crise, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. A pandemia no novo coronavírus trouxe graves transtornos financeiros. Nosso país, que sempre se destacou pela desigualdade social, naturalmente foi impactado pela recessão econômica, que atingiu inclusive grandes empresas e indústrias.

Agora, em agosto de 2020, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou que 67,5% das famílias brasileiras viram as dívidas aumentarem.

As dicas para evitar dívidas

Para começar a mudar essa realidade, precisamos de organização financeira. Ninguém se endivida porque quer, certo? É uma daquelas coisas que acontecem sem que você perceba, ou pode até parecer que está fora de seu controle. Então, a melhor maneira de evitar dívidas é ser proativo em relação ao bom gerenciamento do seu dinheiro.

À medida que acumula dívidas, sejam pequenas ou altas, está cada vez mais próximo de cair na inadimplência — principalmente se a economia estiver em crise.

Faça um bom planejamento financeiro

homem com notas de dinheiro em mãos organizando o planejamento financeiro pessoal

Os brasileiros ainda têm muita tendência a entrar no ciclo de endividamento . Para agravar a situação, os pagamentos à vista são, atualmente, muito raros. Vale apontar que os pagamentos à vista são interessantes porque você tem a oportunidade de evitar débitos futuros — e eventualmente obter descontos.

Um planejamento é eficiente e eficaz quando consegue manter as contas do consumidor em dia (seja pessoa física, seja pessoa jurídica) e existe um orçamento de limite que é respeitado.

Por meio de um bom plano financeiro, você pode definir metas, realizar projeções, organizar despesas e investir bem, fazendo com que o dinheiro renda. É necessário estabelecer um equilíbrio entre os ganhos mensais e os gastos feitos. Sempre que você gasta mais do que entra, a inadimplência é quase inevitável.

Corte os gastos desnecessários

homem com mãos na cabeça checando dívidas vencidas negativadas

Muitas de nossas dívidas podem vir de compras desnecessárias, que podemos simplesmente deixar de fazer. Compramos demais e, no final das contas, consumimos poucos dos produtos. Muitas roupas e calçados que não usamos, livros que não lemos, alimentos que jogamos fora. Em tempos de contenção de recursos, vale a pena repensar nosso consumo para ajudar a equilibrar as despesas.

Não se gasta apenas comprando produtos. Podemos gastar em excesso com serviços também, como os de água e luz. Deixamos as luzes acessas em cômodos vazios, usamos lâmpadas que não são econômicas, deixamos o computador ligado o dia todo, usamos muito o chuveiro elétrico, demoramos mais que o tempo necessário no banho e assim por diante.

Você talvez esteja inclinado a fazer uma reforma pouco necessária em sua casa e que pode esperar um pouco mais. Pense bem se não pode deixar para depois, para quando a situação econômica estiver mais equilibrada e o imóvel realmente precisar!

A verdade é que temos de mudar os hábitos e abrir mão de algumas coisas para evitar dívidas. Nem sempre é fácil, mas é necessário. Quando enfrentamos uma crise generalizada, não há saída: o jeito é cortar gastos e deixar o supérfluo, concentrando nossa atenção no que é fundamental.

Tenha uma reserva de emergência

pote de reserva de emergencia com moedas

Entre as nossas dicas de como evitar dívidas, vale a pena falar sobre esse ponto. A partir do momento em que você corta gastos inúteis, a tendência é que consiga economizar dinheiro. Uma reserva de dinheiro é bem importante para situações de emergência.

Como não sabemos como as coisas vão ficar depois da pandemia, é importante fazer uma poupança, guardar dinheiro para imprevistos, principalmente pensando em questões associadas à saúde e à alimentação, que são básicas.

A importância da renegociação de dívidas

Para contornar a crise, é importante ficar com o nome limpo e evitar novas dívidas. A renegociação de dívidas é um relevante fator a favor de sua recuperação financeira. Lembre-se de que, tanto quanto você deseja se livrar das dívidas, seus credores também desejam receber. Um diálogo pode trazer resultados positivos.

Uso do auxílio emergencial ou do FGTS

tela de celular aberta no aplicativo do auxílio emergencial da caixa

Sabe o auxílio emergencial que o governo está pagando por conta da quarentena do Coronavírus? Você pode usar parte do benefício para quitar eventuais dívidas. A mesma ideia pode ser aproveitada para o saque emergencial do FGTS.

Descontos

cofre roxo com desenho de porquinho e pilha de moedas, representando organização financeira para limpar o nome

Primeiramente, você pode obter bons descontos em uma renegociação, principalmente se pretende pagar à vista. E conseguir também descontos sobre a taxa de juros.

Essa taxa segue a média na época em que você contratou o financiamento/serviço ou comprou o produto. Mesmo que hoje ela esteja mais baixa ou mais alta, o contrato deve se manter fiel ao contrato original. Mas nada impede que, para facilitar as coisas, os credores reduzam esse valor.

Parcelamentos

homem com notas fiscais em mãos e calculadora

No caso de não conseguir efetivar um pagamento à vista, você pode optar por novos parcelamentos. Assim, você estará assumindo uma nova dívida, que substituirá a antiga. É importante que o cálculo feito esteja dentro de suas possibilidades financeiras.

Você deverá se esforçar para cumprir o novo parcelamento, dentro do prazo definido. Por isso, só aceite a proposta se realmente tiver como assumir. Considerando a fase atual, não é difícil que os credores sejam ainda mais flexíveis, pois preferem receber menos que perder tudo.

Nome limpo

Depois que você aceitar a nova proposta e fizer o pagamento da primeira parcela, os credores têm a obrigação de remover seu nome da lista de inadimplência.

Com o nome limpo, aumenta a probabilidade de voltar a gozar de crédito no mercado. Mas é importante que você se controle para manter o orçamento em dia. Aprenda a comprar considerando sua renda e seus limites.

Agora que já sabe como evitar dívidas, aplique nossas dicas e reorganize sua vida financeira. Fique sempre alerta para não cair nos mesmos erros.

E aí, que tal se livrar das dívidas agora mesmo? Precisa de ajuda? Aproveite nossa plataforma digital para fazer uma boa negociação. Entre em contato conosco e coloque sua vida financeira nos trilhos!

Ir para o site da emDia

Marcella Menasce

por Marcella Menasce