O que eu pago na fatura do cartão?

24 de junho / 2020 (atualizado)

Sempre que chega uma nova fatura do cartão de crédito você prende a respiração, fecha os olhos e reza? Esse texto é para não passar mais por esse sufoco e conhecer todos os valores que são cobrados

O que aquela blusinha comprada no início do mês, a parcela dos móveis de casa e o presente do sobrinho têm em comum?

Eles são tudo aquilo que pagamos no cartão, esquecemos e depois voltam na fatura, no final do mês para nos assombrar. Por isso, é muito importante entender exatamente como funciona o pagamento do cartão de crédito, o que está sendo cobrado e quais são as taxas e impostos existentes.

Vamos lá?

Entendendo a fatura do cartão de crédito

A fatura é o documento que reúne todas as compras que você fez, utilizando o cartão de crédito no período de 1 mês. Mais precisamente desde o dia do fechamento da sua fatura anterior até a data de virada do cartão.

Para entender de forma mais simples, vamos pensar na fatura em aberto como algo que você vai preenchendo até a data de fechamento.

Não importa se você recebe a sua fatura por e-mail, no aplicativo do seu banco ou fisicamente em casa, sempre haverá uma grande quantidade de informações contidas nesse documento.

Veja um exemplo:

Quais são as informações que encontro em minha fatura?

→ Local onde a compra foi feita (seja ele loja física ou site);

→ Data da realização da compra;

→ Número de parcelas (e o respectivo número da parcela que está sendo cobrada nessa fatura);

→ Valor total da compra;

→ Data de vencimento da fatura: essa é a data limite para pagamento. Caso a fatura não seja paga até essa data, a instituição financeira que emitiu o cartão poderá iniciar a cobrança dos chamados juros de mora, sobre o valor em aberto e com aumento gradual conforme os dias de atraso;

→ Valor total da fatura: soma das compras feitas naquele determinado período;

→ Pagamento mínimo: o valor mínimo que deve ser pago, no caso da não possibilidade de pagamento total. Mas lembre-se, optando por esse pagamento mínimo, você entrará naqueles nada amigáveis juros rotativos (link);

→ Parcelas a vencer: essa é uma proposta oferecida para que você parcele o valor total da fatura. Mas aqui é a mesma coisa: os juros também te acompanharão com essa opção.

Quais são os encargos, taxas e juros que posso pagar em minha fatura?

Rotativo: esse talvez seja o pagamento mais conhecido (e mais perigoso). Essa modalidade de crédito é cobrada quando não é feito o pagamento do valor total da fatura (ou seja, é feito o pagamento mínimo que citamos acima) e pode ultrapassar os 300% ao ano. Para fugir dessa furada, leia o nosso texto completo sobre o tema.

Anuidade: é a taxa paga pela utilização do cartão. Normalmente é cobrada de forma automática. O pagamento pode ser mensal, divido em parcelas ou anual, à vista. Vale lembrar que, você pode entrar em contato com o seu banco ou emissora do cartão, para tentar negociar o valor que paga hoje de anuidade.

IOF: caso você tenha feitos compras fora do Brasil, ou ainda, em sites internacionais, você pagará além do valor de suas compras, o Imposto sobre Transações Financeiras (IOF). Esse imposto se aplica também em casos de operações ligadas ao câmbio de moedas e seguros. Para saber mais detalhes sobre esse imposto, é só clicar aqui.

Avaliação emergencial de crédito: nós já falamos sobre a importância de conhecer o limite do seu cartão e mais do que isso, que seja um valor que não comprometa outros itens do seu orçamento. Mas, em situações emergenciais, quando o limite é estourado, você pode conseguir uma liberação de saldo extra com o seu banco ou emissora do cartão. Cuidado: essa solicitação implica no pagamento de taxas que variam de acordo com a bandeira, anuidade e outros fatores, cobrados em sua fatura.

Tarifa para realização de saque com o cartão de crédito: fazer saques usando o cartão de crédito pode ser tentador, se você está precisando de dinheiro com certa urgência. Saiba que para isso, também serão cobradas tarifas e juros que podem deixar a sua fatura ainda mais alta.

Pagar contas da casa no cartão aumenta a minha fatura?

Pouca gente sabe, mas é possível pagar contas da casa, como luz e água, utilizando o cartão de crédito! Essas contas não podem estar endereçadas a uma pessoa jurídica (empresa) ou a um terceiro.

Mas é bom saber: bancos cobram taxas variadas para a realização desse tipo de pagamento, os valores vão de R$ 7, podendo ultrapassar os 20 reais. Coloque todos esses gastos na ponta do lápis, para saber se compensa financeiramente.

O que fazer para não me enrolar com a fatura do cartão de crédito?

Conhecer o seu orçamento será sempre a melhor dica que poderemos te dar! Fazendo isso você evita ser pego de surpresa e acabar inadimplente.

Caso em um determinado mês as coisas fujam do seu controle, procure quitar o quanto antes os valores que ficarem em aberto (pense por exemplo, na possibilidade de utilizar a sua reserva de emergências para isso), assim você também evita  o crescimento dos juros mais altos do mercado, em cima do valor a ser pago.

Se você já tem uma dívida antiga no cartão e deseja negociá-la, saiba como nós da emDia podemos te ajudar!

Ir para o site da emDia

Marcella Menasce

por Marcella Menasce