Você sabe o que são gastos invisíveis? Descubra como se livrar

11 de novembro / 2020

Anda sentindo que o seu orçamento fica cada vez mais apertado e que se tornou comum recorrer àquela reserva financeira que tanto demorou para juntar? Que o dinheiro parece nunca ser o suficiente para manter o seu padrão de vida? Pois talvez você não saiba, mas isso pode ser culpa dos gastos invisíveis que você tem.

Mas, calma, você não sabe o que eles são? Então não se preocupe! Neste post, explicamos o que significam e como afetam a sua renda, mostramos exemplos do cotidiano de muita gente e, de quebra, ainda trazemos dicas de como contorná-los. Portanto, acompanhe até o fim!

O que são os gastos invisíveis?

saúde física e mental

Os gastos invisíveis são as despesas que você tem na sua rotina, mas que acabam não recebendo a atenção devida da sua parte como as contas fixas (boletos, faturas, carnês etc.) que chegam no fim do mês. Muitas, inclusive, ficam completamente sem sequer serem notadas — é daí que vem o nome delas. E por que isso acontece?

Bem, há dois motivos. O primeiro é por conta do valor pequeno delas que causa a impressão de serem irrelevantes, incapazes de afetar o seu bolso. Já o segundo, por sua vez, tem a ver com o fato de elas ocorrerem de forma automática, sem você acompanhar ou se dar conta de que estão acontecendo naquele momento.

Vale mencionar que em muitos casos esses dois motivos se mesclam, o que aumenta ainda mais as chances de tais gastos se tornarem recorrentes.

Quais são os principais gastos invisíveis?

pilha de moedas

“Já entendi o que significa os gastos invisíveis. Porém, na prática, quais são eles?”, você deve estar se perguntando para conseguir identificá-los. Afinal, com exemplos fica mais fácil entender o assunto, não é mesmo? Por isso, reunimos alguns neste tópico. Veja:

  • compras do dia a dia na rua: elas podem ser de roupas, acessórios, material para casa, itens de papelaria ou simplesmente comida. A questão é que elas ocorrem por impulso e se tratam de coisas que você não está precisando;
  • corridas de táxi e por aplicativos de viagens: muitas vezes são dispensáveis e ainda podem ter preços variados dependendo do destino, o percurso feito, o horário em que o motorista é solicitado etc.;
  • pedidos de comida e bebida por aplicativos de delivery: substituindo as refeições que você pode fazer sem custo em casa ou até em refeitórios e cantinas do trabalho;
  • taxa de manutenção da conta-corrente: valor cobrado mensalmente de maneira automática da sua conta para que você tenha acesso a serviços sem cobranças extras (saques, extratos, transferências etc.);
  • plataformas de streaming: são assinadas de forma online e cobradas mensalmente de modo automático em cartões de crédito ou débito;
  • anuidade do cartão de crédito (tanto do titular quanto dos adicionais): é cobrada automaticamente em parcelas mensais nas suas faturas.

Como eles podem prejudicar a sua vida financeira?

Como mostrado, o que define os gastos invisíveis é justamente essa falta de controle sobre eles, já que ficam camuflados no dia a dia. Logo, embora o custo deles seja pequeno a curto prazo, a verdade é que a médio e longo prazo a história é outra: eles se revelam como o problema que realmente são.

Isso porque funcionam como uma bola de neve que vai crescendo pouco a pouco e, com o tempo, compromete uma boa fatia do seu orçamento. É fácil se dar conta disso pegando alguns dos exemplos citados no tópico anterior e dando valores a eles. Veja:

  • se você tem uma conta-corrente na qual é debitado todos os meses o valor de R$17,00, em um ano você terá pagado um total de R$204,00;
  • se você pede um prato “X” todo sábado pelo delivery no valor de R$20,00, em um mês terá gastado R$80,00, em um ano, cerca de R$960,00;
  • se recorre ao aplicativo de viagem para chegar cedo em casa na sexta-feira após o fim do expediente, e a corrida custa por volta de R$12,00, sua despesa mensal será de R$48,00, a anual, no valor de R$576,00.

Ou seja, só nisso você já está perdendo R$155,00 a cada mês, o que representa 14,91% do salário mínimo vigente em 2020 — R$1.039,00. Percebe agora como os gastos invisíveis parecem inofensivos, mas, na realidade, comprometem (e muito) a sua renda?

Inclusive, eles podem levá-lo a entrar em um ciclo de endividamento. Basta ter em mente que quanto maiores eles são, mais você tira dinheiro das suas contas fixas e do seu pé de meia e até recorre a empréstimos para cobri-los.

Como se livrar de uma vez por todas dos gastos invisíveis?

pessoa cortando cartões para fugir do ciclo de endividamento brasileiro

Para diminuir ou se livrar dos gastos invisíveis, você deve passar por um processo de educação financeira em relação aos seus hábitos de consumo. Ele inclui as seguintes medidas:

  • adotar uma vida minimalista que prega justamente a redução de gastos, o consumo consciente e o fim do comportamento acumulador de coisas;
  • passear em centros comerciais, lojas e shoppings sem cartão de crédito e com uma pequena quantia de dinheiro que deve ser usada apenas se necessário;
  • investir em cartões de crédito sem anuidade e em uma conta-corrente sem custos de manutenção mensal;
  • evitar assinar serviços de fidelidade de e-commerces para não pagar frete nas compras se elas são feitas esporadicamente;
  • cortar o uso de aplicativos de delivery e viagem na rotina, deixando-os reservados somente para momentos de real necessidade;
  • não usar o cartão de crédito ou de débito para deixar o pagamento de serviços previamente agendados;
  • manter apenas os serviços de streaming que você utiliza com frequência — se possível, compartilhando-os com conhecidos para reduzir o custo deles.

Como você leu, os gastos invisíveis representam um risco grande ao controle do seu orçamento, aumentando, inclusive, as chances de você contrair dívidas. Porém, não é impossível evitá-los. Ao contrário, o segredo para mantê-los na rédea curta é conhecer quais são as suas despesas, monitorá-las e reorganizá-las. Assim, é possível diminuir e substituir e não ser surpreendido no fim do mês por elas. Por isso, não deixe de seguir nossas sugestões para testemunhar o seu padrão de vida mudar para melhor!

Gostou do post e quer mais dicas para melhorar a sua situação financeira? Então corra e siga a gente no YouTube, Instagram e Facebook!

Marcella Menasce

por Marcella Menasce