É possível pagar dívidas com desconto? Te contamos como!

07 de março / 2022 (atualizado)

Esse conteúdo vai falar sobre como pagar dívidas com desconto, assim como trazer dicas para conferir o status do seu CPF.

Você já ouviu alguém falando que dá pra pagar dívidas com desconto? Pois é, não é fake news, não, viu? Muitas empresas adotam como estratégia a concessão de descontos para facilitar e incentivar a renegociação de dívidas.

Neste post, trouxemos o passo a passo de como é possível pagar dívidas com desconto. O assunto é de seu interesse? Então siga conosco e saiba tudo sobre o tema! Boa leitura!

Quais são os benefícios de pagar as dívidas com desconto?

Se livrar das benditas dívidas traz uma grande sensação de alívio, não é mesmo? Afinal, isso facilita o planejamento financeiro, a solicitação de empréstimos e aquisição de crédito para colocar em prática seus projetos de vida e ainda evita as ligações de cobrança.

Agora, melhor do que quitar as dívidas é fazer essa renegociação com desconto, concorda? Afinal de contar, além de se livrar de uma preocupação você ainda consegue poupar uma graninha.

Ah, aqui é importante ressaltar que, em geral, os descontos são em cima dos juros e não do valor inicial, viu? Por isso, nada de atrasar parcelas achando que vai pagar menos que o valor inicial do bem ou serviço.

Quer um exemplo prático? Na emDia você tem descontos de até 90%. Uma dívida de R$ 3.000,00, com R$ 500,00 de juros, pode ter um desconto ao ser negociada. Assim, a pessoa pode fazer um acordo e pagar R$ 3.050,00, por exemplo. Claro que esse é um exemplo e varia de acordo com a instituição onde se tem dívida, valor do montante e quantidade de parcelas renegociadas, mas já deu pra ter uma ideia da vantagem, né?

Como pagar dívidas com desconto?

Agora que você já sabe por que é vantajoso pagar dívidas com desconto, vamos mostrar o passo a passo de como fazer isso. Veja mais!

1. Conheça suas dívidas

Primeiramente, conhecer seus débitos é muito importante antes mesmo de saber como pagar dívidas com desconto. Desse modo, você pode se planejar de forma adequada. O ponto de partida é saber com o que você está lidando.

Comece listando todas as suas dívidas, faturas de cartões (de crédito e débito), eventuais empréstimos e financiamentos e outras obrigações que você precisa pagar. A partir disso, você vai ter uma visão mais ampla do que, de fato, está acontecendo em sua vida financeira.

2. Consulte seu CPF

O CPF é um documento de grande importância quando se fala em finanças. Por meio dele, se obtém cartões, contas em banco e crédito financeiro. O CPF negativado no mercado restringe o indivíduo de fazer diversas coisas. Por conta disso, você deve sempre consultar o seu CPF e checar se existem quaisquer dívidas que gerem empecilhos ao seu nome.

O site da emDia é excelente pra isso 😉

Em menos de 5 minutos, de forma rápida e prática, você já vê se existem débitos em seu nome e corre atrás da regularização de sua situação.

3. Liste as suas dívidas

Após listar todas as suas dívidas, inclusive após conferir o seu CPF, é a hora de classificar quais delas são mais importantes ou têm mais impacto em suas finanças. Esse momento é crucial, visto que o objetivo é evitar pagar juros moratórios pelo atraso. Ou, pelo menos, pagar o mínimo possível.

Por isso, gaste um tempinho organizando as suas dívidas por ordem de prioridade. Desse modo, você vai conseguir passar para o próximo passo sabendo qual a ordem de pagamento a ser realizada.

4. Saiba quais os passos da negociação

No momento de negociação, há algumas opções. Uma delas é renegociar o débito com o credor, diretamente. Esse modelo costuma oferecer menos descontos e opções de pagamento, em geral. Também é possível recorrer a instituições financeiras ou plataformas digitais, como a emDia.

Os passos da negociação, no entanto, devem ser os mesmos. Avalie as propostas e fique com a que for mais vantajosa.

5. Veja onde negociar as dívidas

Afinal, onde negociar as dívidas? Mencionamos no passo anterior que há algumas formas diferentes de renegociar o débito. Os bancos, por meio dos canais de atendimento oficiais, não são uma boa opção para negociar. Apesar de alguns oferecerem condições facilitadas, a maioria não tem muita flexibilidade nas condições.

Para a negociação com desconto, no entanto, o mais recomendado é buscar as soluções que permitam benefícios, como parcelamento, descontos nos juros, entre outros. A emDia, por exemplo, oferece diversas vantagens para o cliente.

6. Planeje o pagamento

Após todo o passo a passo mencionado, existe ainda a importância de planejar o pagamento. Como falamos, o objetivo é sempre pagar com poucos juros e, se possível, com desconto. Planeje o seu cronograma de pagamento de acordo com a lista feita no passo três, e siga-o à risca.

Vale ressaltar que, para não ter mais problema com dívidas, é bom se organizar e planejar o pagamento de dívidas com regularidade.

Como a emDia pode me ajudar nesse aspecto?

Quem não gosta de um desconto, não é mesmo? E, nesse aspecto, a emDia pode ajudar em vários sentidos porque é uma plataforma de negociação de dívidas com segurança, toda digital, nas mais diversas faixas de atraso.

Além disso, uma prática muito indicada para não cair em dívidas é consultar o seu CPF com certa regularidade. Quando você acessa o site da emDia, é possível fazer isso ao realizar o cadastro. De forma rápida, em menos de 5 minutos, você pode consultar seu CPF e descobrir se há quaisquer dívidas que podem ser negociadas conosco.

Além dos descontos mencionados, oferecemos um parcelamento em até 120 meses. A emDia também aceita cartão de crédito e boleto bancário como forma de pagamento. Não perca mais tempo e acesse já!

Gostou do nosso conteúdo? Esperamos que tenha sido útil. Não perca mais tempo e consulte o seu CPF com a emDia!

Gabriella Araujo

por Gabriella Araujo