O que é PIX? Entenda o novo sistema de pagamentos do Banco Central

03 de setembro / 2020

Todo mundo está acostumado a pagar compras com dinheiro ou com o cartão de crédito ou débito, certo? Porém, as formas de pagamento estão cada vez mais variadas e acompanhando a tecnologia. Agora, qualquer pessoa pode usar aplicativos de celular para resolver essa questão de maneira prática, rápida e segura.

Ao constatar isso, o Banco Central decidiu que já era hora de criar um serviço que atendesse a esse tipo de necessidade. Surgiu então o PIX, um sistema que pode ser utilizado por qualquer pessoa que tem uma conta bancária e deseja fazer transações sem complicações a qualquer momento do dia.

Ficou curioso e quer saber mais sobre o que mais essa alternativa pode oferecer? Continue a leitura e descubra tudo sobre o lançamento!

O que é PIX?

O PIX é um sistema que faz movimentações instantâneas. Isso quer dizer que pagamentos e transferências, por exemplo, acontecem em tempo real. Por esse motivo, a agilidade é o seu grande diferencial em relação a outros aplicativos e bancos online no mercado.

Com esse serviço, você consegue transferir dinheiro para qualquer banco durante todos os dias do ano, 24 horas por dia. Ou seja, aquela limitação de horários e de finais de semana e feriados acabou. O mesmo se aplica ao pagamento de contas, impostos e demais taxas necessárias no dia a dia.

Por fim, vale lembrar ainda que as transações entre bancos diferentes geralmente têm um valor cobrado, que é abatido automaticamente da conta. Se você precisa transferir várias vezes no dia ou no mês, essa quantia fica bem alta, não é mesmo?

Com o PIX, você não precisa pagar nada se o seu banco estiver na lista daqueles que decidiram não cobrar tarifas de quem usa o sistema. É uma oportunidade para economizar bastante.

 

Qual é a diferença do PIX para outras formas de pagamento?

homem com notas de dinheiro em mãos organizando o planejamento financeiro pessoal

A principal diferença entre o PIX e outras formas de pagamento, além da agilidade, é que ele poupa em burocracia. Você não precisa esperar e também não tem que se cadastrar de mil maneiras diferentes para usá-lo.

Com um registro básico de chaves que já está disponível, é possível começar a fazer as suas movimentações com total tranquilidade. O dinheiro não passa por nenhum intermediário, e é por isso que é tão rápido e prático resolver o que você precisa.

No caso dos bancos que decidirem cobrar tarifas, haverá um pequeno abatimento nesse valor. Então, ainda assim será possível poupar um tanto com as transações.

 

Qual é a proposta do PIX?

Segundo o diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do Banco Central, Manoel Pinho de Melo, o sistema de pagamentos instantâneos PIX tem como objetivo promover maior competitividade no mercado financeiro do Brasil.

O serviço foi desenvolvido para incluir pessoas, facilitar transações, incentivar a educação financeira e tirar aquele peso de ter que sempre carregar alguma quantia no bolso. A proposta é uma alternativa diferenciada e moderna a modelos de pagamento via cartão, boleto, cheque, entre outros.

Estas são algumas outras vantagens do sistema:

  • diminuir o uso de cédulas e moedas;
  • favorecer novos modelos de negócio;
  • digitalizar os meios de pagamento brasileiros;
  • combater a lavagem de dinheiro;
  • permitir que todos tenham acesso a um serviço bancário rápido e de qualidade.

É muito interessante, não é mesmo?

O nome PIX vem do termo “pixel”. A ideia é colocar em evidência a transformação digital pela qual o mundo financeiro está passando. Não é à toa que o assunto tem gerado tanta repercussão.

 

Como essa modalidade funciona?

Essa modalidade é muito democrática e funciona para todos, conforme a divulgação realizada pelo Banco Central. As transações poderão ser feitas entre pessoas físicas, entre pessoas físicas e empresas, entre empresas, para órgãos públicos e entre governo e cidadão, quando se trata de auxílios e benefícios.

Com isso, o sistema deve contribuir para que pelo menos 45 milhões de pessoas que não fazem uso de sistemas bancários tenham mais acesso aos serviços financeiros do país. Para usar o PIX, é suficiente ter uma conta em banco, instituição de pagamento ou fintech. Ou então, uma carteira digital.

Essas empresas atuarão como provedoras de Serviços de Pagamento Instantâneo (SPI). Os consumidores, por sua vez, precisarão apenas de um dispositivo móvel com acesso à internet para fazer qualquer tipo de transação via PIX.

 

Como usar o PIX?

mulher sorrindo e realizando transferencia via celula

Usar o PIX é muito fácil e pode acontecer de duas maneiras diferentes. Aprenda um pouco mais sobre cada uma delas para que você decida qual funcionalidade se encaixa nas suas práticas financeiras diárias!

Usando o QR Code

Serão disponibilizados dois modelos diferentes de QR Code para pagamentos via PIX. O estático e o dinâmico. O estático é aquela opção em que o receptor pode reutilizar o mesmo código em diferentes vendas. O estabelecimento deve apenas imprimir o QR COD e colar em um lugar visível de sua loja, ou ainda enviar para os clientes.

O valor pode ser pré-programado ou deixado em aberto, de modo que seja alterado somente na hora da compra. O modelo dinâmico, por sua vez, gera um QR Code diferente em cada compra. Assim, estabelecimentos que têm uma grande variedade de produtos, como supermercados, conseguem ser mais dinâmicos em relação a isso.

Depois, com a ajuda do aplicativo do PIX, você, cliente, precisa apenas usar o celular para fazer a leitura do código. Assim, o valor já é abatido imediatamente de sua conta ou carteira digital e enviado para o estabelecimento.

Usando a chave de segurança

A chave de segurança, ou chave de endereçamento, é uma modalidade exclusiva em que a transação é autorizada por meio da inserção de um dado da pessoa que recebe o dinheiro. Pode ser, por exemplo, o número de celular, o e-mail ou o CPF. Uma das opções é o suficiente para que o procedimento seja realizado.

Com esse dado, a plataforma cruza informações e retorna ao pagador, para que ele confirme o destinatário do dinheiro. Em seguida, é preciso apenas inserir o valor, a senha do banco e, finalmente, apertar o OK para que o processo seja concluído.

Sem dúvidas, o PIX veio para trazer mais liberdade financeira a seus usuários e implementar várias mudanças positivas no cenário econômico do Brasil. E agora que você já sabe como tudo funciona, não perca tempo de se registrar e fazer parte dessa revolução.

Gostou desse conteúdo? Em nosso blog você encontra várias matérias para ficar emDia com o universo das finanças, confira!

Ir para o Blog

 

Marcella Menasce

por Marcella Menasce