Quais os golpes financeiros mais comuns e como não cair neles?

25 de março / 2021 (atualizado)

O cuidado com as informações e recursos é fundamental para quem não quer ter dor de cabeça na gestão financeira. Por isso, é preciso estar atento para não cair em golpes financeiros e nas armadilhas que eles oferecem.

Esse tipo de ação é cada vez mais comum, pois a internet trouxe uma variedade de fraudes que aumentou as possibilidades de ação dos golpistas. Por isso, é muito importante verificar cada e-mail e site acessado para não entregar seus dados e informações relevantes para pessoas com má intenção.

Neste artigo, vamos apresentar os golpes financeiros mais comuns e daremos algumas dicas para evitá-los. Continue a leitura!

Golpe do WhatsApp

Nessa modalidade, os golpistas utilizam mensagens do WhatsApp e fingem ser de alguma empresa ou serviço em que a vítima já é cadastrada. Depois disso, eles pedem o código de segurança do app, dizendo que é necessário uma atualização, manutenção ou confirmação de cadastro.

Com a posse do código, eles replicam a conta do WhatsApp em outro dispositivo. Desse modo, passam a enviar mensagens para os contatos da vítima, fazendo-se passar por ela e solicitando dinheiro emprestado por transferência, PIX ou outros métodos.

A melhor forma de evitar esse golpe é habilitar a opção de “Verificação em duas etapas”, oferecida pelo próprio app. Basta ir até a aba “Configurações/Ajustes”, depois “Conta” e, por último, “Verificação em duas etapas”. Ali você cadastra uma senha que será solicitada regularmente, como forma de proteção. Lembre-se de não compartilhar essa senha ou digitá-la em links suspeitos.

Golpe da clonagem do cartão de crédito

Um dos golpes financeiros mais conhecidos é a clonagem do cartão de crédito. Isso pode acontecer tanto no meio digital quanto no mundo offline, sendo importante estar protegido nos dois ambientes para não ser surpreendido.

No mundo digital, ele acontece por falha de segurança no site de alguma empresa ou ao fornecer os dados do cartão para um site falso. Para evitar esses problemas, é importantíssimo conferir o domínio da página na qual a operação está sendo feita, pois isso trará mais segurança para as transações.

Por outro lado, no offline, os golpistas estão sempre procurando por novas formas de aplicar suas táticas. Uma prática comum é a vítima receber uma ligação, supostamente do banco ou da empresa do cartão de crédito, afirmando que uma compra suspeita foi realizada e que, por isso, é preciso digitar o código de segurança, o que dá informações relevantes para os criminosos.

Alguns estabelecimentos também aplicam golpes, por isso é preciso saber como usar o cartão de crédito de forma segura. Nessas situações, a máquina é usada apenas para captar os dados do cliente que está pagando uma compra. O operador do caixa, distante da visão da vítima, tira uma foto do cartão de crédito para utilizar no futuro.

A principal maneira de evitar esses problemas é não informar a senha ou o número de cartão de crédito para ninguém. Ao receber ligações, procure diretamente a central de relacionamento do seu cartão, não passando seus dados para quem está do outro lado. Além disso, é essencial sempre visualizar o seu cartão em transações presenciais, pois isso diminui a chance de que alguém clone os seus dados.

Golpe do boleto falso

Esse golpe também é bastante comum e pode ser aplicado de diversas maneiras. Uma delas é por meio de um boleto legítimo, com selo de um banco conhecido, mas com destinatário errado. Nesse caso, a vítima envia seu dinheiro diretamente para um estelionatário.

Isso pode acontecer com bancos, com lojas falsas de produtos ou com a chegada de boletos diretamente no seu e-mail. Para escapar dessa armadilha, é fundamental prestar atenção em todos os campos antes de pagar um boleto, conferir o beneficiário e só realizar o pagamento quando tiver certeza de que o dinheiro vai para o lugar certo.

Golpe da pirâmide financeira

A pirâmide financeira é uma prática ilegal e que traz prejuízos para a grande maioria dos investidores. Esse golpe começa com a promessa de ganhar muito dinheiro de forma simples, rápida e garantida. Outra característica relevante para identificar essa prática é a falta de um produto que seja a principal fonte de renda.

De modo geral, os esquemas são negócios de fachada inventados com a intenção de passar credibilidade para as vítimas. A melhor forma de evitar esse golpe é desconfiar de propostas que ofereçam ganhos fáceis e rápidos, sem muito esforço. Agindo assim, você não dará espaço para que os golpistas o enganem.

Golpe do e-mail do banco (Phishing)

Nesse tipo de ação, os golpistas enviam um e-mail com mensagens fraudadas, usando um modo de comunicação intimidador e com links e informações que buscam imitar os bancos, o que se define como phishing.

Mensagens desse tipo afirmam que a vítima deve buscar uma solução para que sua conta não seja bloqueada. A ação, por sua vez, é realizada em um site falso, disponibilizado para acesso no próprio e-mail enviado pelo criminoso, que tem a aparência idêntica ao verdadeiro.

O objetivo dos golpistas é roubar informações sigilosas, como senhas de acesso, dados de cartão de crédito ou pagamento de boletos fraudulentos. Para convencer, o site de destino do ataque é muito semelhante ao original, levando as vítimas a não perceberem o golpe.

Para evitar esse tipo de ação criminosa, é essencial verificar as informações e conferir a confiabilidade do e-mail. Se houver problema com a sua conta, procure diretamente o banco pelos canais de atendimento oficiais, pois isso trará mais segurança para as operações e diminuirá a probabilidade de fraude.

Ah, e também temos um vídeo sobre o assunto em nosso canal no YouTube. Dê uma olhada: Golpe do Score de Crédito – Canal emDia – YouTube

Neste artigo, apresentamos os golpes financeiros mais comuns e como não cair neles. É essencial tomar os cuidados necessários para evitar dor de cabeça e perda de recursos nessas situações.

Portanto, preste atenção nos seus dados, nas transações que são feitas e em possíveis trapaças oferecidas por meio da internet ou ao vivo. Desse modo, você terá mais segurança e tranquilidade, diminuindo a probabilidade de ser enganado.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre este tema? Então compartilhe este artigo em suas redes sociais e ajude seus amigos a se protegerem de golpes financeiros!

Rodrigo

por Rodrigo