Aprenda 7 passos para fazer a gestão financeira dar certo!

há 3 horas

Você já deve ter ouvido alguém reclamando que o dinheiro acabou antes de terminar o mês, não é mesmo? Talvez isso já tenha ocorrido até mesmo com você, mas sabe qual é o motivo de essa situação ser tão comum? Na maior parte das vezes, ela acontece por causa da falta de gestão financeira pessoal.

Não são apenas as empresas que devem se preocupar com as finanças. É fundamental conhecer os seus gastos e saber exatamente qual é o valor e a renda que tem disponível todo mês para investir ou gastar. Um controle financeiro eficiente ajuda você a se programar para projetos e atividades prazerosas, como aquela viagem importante ou a troca do carro.

Neste post, mostraremos os principais passos para que você possa fazer o seu planejamento financeiro de maneira correta. Confira!

1. Conheça a sua renda

fim do auxilio emergencial

O primeiro passo para fazer a sua gestão financeira é conhecer qual é a sua renda real. Um erro muito comum é pensar na renda como o valor do salário, sem considerar o plano de saúde, os descontos de impostos, vales e outros benefícios.

Assim, é importante pensar no salário líquido, ou seja, o valor que realmente recebe todo mês, após os descontos. Essa é a sua renda de fato. Caso receba outros salários mensais, como aluguel de algum imóvel, saiba que eles também entram nos seus ganhos.

Além disso, se você recebeu um dinheirinho ao vender algum bem, que não se repetirá fixamente, o valor não deve ser considerado parte da renda. Tente pensar nesse valor como uma grana extra, que pode ser investida ou poupada.

2. Limite seus gastos

contas para manter o objetivo financeiro

Outra maneira de melhorar o seu planejamento financeiro é estabelecer um limite de gasto para as categorias. Atualmente, é muito importante que você saiba distribuir bem a sua renda para não faltar dinheiro para algumas despesas que são fundamentais para o bem-estar e a qualidade de vida.

Os gastos mais comuns costumam ser com alimentação, lazer, transporte e moradia. Por isso, é preciso controlar o quanto pode aplicar nos rendimentos em cada grupo. Ao não estabelecer esses limites, é possível que você faça despesas inadequadas.

Um exemplo é em relação à alimentação, já que é uma categoria em que, geralmente, gastamos mais. Portanto, analise qual porcentagem do seu salário pode se destinar a essa categoria sem comprometer as outras despesas.

3. Tenha um controle financeiro

pilha de moedas

Você costuma fazer uma planilha de gastos? Não? Então, está na hora de criar a sua! Como falamos, esse deve ser o começo para fazer a sua gestão financeira, já que é importante saber qual é a sua renda e para onde o dinheiro está indo.

Esse controle não é difícil de ser feito. Para começar, anote em uma planilha todo o dinheiro que você recebe, seja as suas bonificações, salários ou rendimentos alternativos. Após isso, faça o mesmo com as suas despesas, começando pelos gastos fixos, que são as contas que devem ser pagas todos os meses. Financiamentos de longo prazo, conta de luz, telefone e água são alguns exemplos.

Depois, subtraia o valor desses gastos fixos do total das despesas. Esse passo ajuda a saber qual a quantia você tem disponível para gastar. Outra boa dica é criar um planejamento semanal de gastos, anotando as previsões de quanto você quer gastar e com o que.

4. Estabeleça metas

Você alguma vez já teve a sensação de trabalhar só para pagar as contas? Isso é um problema que acontece com muita gente, mas não precisa ser assim. Se você definir objetivos e metas financeiras, conseguirá fazer com que seu dinheiro renda muito mais.

A economia não pode ser somente “um dinheirinho que sobrou no final do mês”. Ela deve ser um objetivo, uma postura. Então, defina uma quantia mensal para guardar. Uma boa maneira de fazer isso é separar uma parte do dinheiro assim que você receber o salário, de preferência em um local diferente da conta que é usada para os gastos diários.

Além disso, escreva em um papel qual é a sua principal meta financeira e determine um tempo para cumpri-la. Assim, você vai ter um planejamento financeiro efetivo e estratégico para fazer o bom uso do seu salário.

5. Reserve dinheiro

pote de reserva de emergencia com moedas

Um erro que até a pessoa mais organizada financeiramente pode cometer é considerar só os gastos mensais e esquecer dos anuais, como IPVA, IPTU e seguros. Esses custos se tornam grandes problemas quando não são previstos, já que não nos planejamos para pagá-los e levamos um susto quando eles aparecem.

Portanto, não se esqueça de reservar um dinheiro para essas despesas o quanto antes ou guarde uma quantia todos os meses especificamente para elas.

6. Pague as dívidas

Se você não está endividado, está no caminho certo para controlar a gestão financeira pessoal. Caso contrário, é importante tentar pagar as dívidas para manter as finanças sob controle.

Contas atrasadas podem gerar novos custos, já que os juros cobrados costumam ser altos, tirando a possibilidade de poupar e de se programar melhor. Afinal, o dinheiro que entra é direcionado para pagar as contas e o objetivo principal passa a ser zerar essa dívida. Para isso, tentar parcelá-la ou renegociá-la podem ser opções que solucionam essa etapa.

7. Planeje suas compras

homem com cartão na mão prestes a comprar pela internet

Ao criar um controle mensal, será possível saber qual a quantia que sobra para o investimento ou a compra daquilo que você quer. Tendo como base esse valor, é importante planejar as próximas compras para evitar dívidas.

Mesmo para comprar um eletrodoméstico ou roupas, por exemplo, você deve se planejar e dar preferência para o pagamento à vista. Ainda que precise esperar alguns meses para juntar o valor, é melhor fazer desse jeito, pois você conseguirá evitar juros e negociar os preços.

Saber fazer uma boa gestão financeira é importante para evitar possíveis dívidas e controlar os rendimentos mensais. Além disso, a educação financeira pode gerar outros benefícios como diminuição do estresse, tranquilidade e conquista dos sonhos!

Gostou deste post e quer saber mais? Então confira outros conteúdos em nosso Blog para ficar emDia!

Ir para o blog

Marcella Menasce

por Marcella Menasce