Pagar dívidas com o 13º salário é uma boa ideia? Entenda aqui

03 de dezembro / 2020

A impossibilidade de obter crédito e financiamentos por causa do nome sujo nos impede de planejar e sonhar mais alto. Às vezes, a dívida é maior do que o nosso salário, e não sabemos nem por onde começar. De qualquer forma, a pior atitude é ignorar o débito e deixá-lo rolar, muitas vezes, com juros altos.

Mas o bom é que o final do ano representa uma ótima oportunidade para quitar dívidas por conta do recebimento do 13º salário. E quem não quer entrar no novo ano com o pé direito, com mais flexibilidade para concretizar antigos projetos, como aquela tão almejada pós-graduação?

Vamos esclarecer as dúvidas mais comuns sobre pagar dívidas com 13º salário para você empregá-lo do melhor modo e começar o ano novo mais leve.

Vale a pena pagar dívidas com 13º salário?

calculadora para calcular e organizar contas no desemprego

A inadimplência não apenas nos traz dor de cabeça. As dívidas ainda reduzem nosso crédito na praça e nos impedem, por exemplo, de fazer um cartão em uma loja. Por isso, pagar dívidas com 13º salário é algo aconselhado pela maioria dos economistas. Tomar essa decisão equivale a fazer um investimento no futuro, possibilitando o inadimplente de elaborar projetos para o ano que se inicia.

Outro bom motivo para aproveitar o final do ano para quitar as pendências é que as dívidas nas quais rolam juros vão aumentar cada vez mais. Faturas atrasadas de cartões de crédito, por exemplo, viram bolas de neve. E quem vai querer iniciar o ano com dívidas ainda maiores?

Devo usar todo o meu 13º salário para pagar minhas dívidas?

Os especialistas aconselham o uso de somente uma parte do salário de gratificação de Natal no pagamento de dívidas. É prudente guardar uma quantia do valor para aqueles boletos que costumam aparecer no início do ano, como IPTU, matrículas e compra de material escolar.

Se possível, poupe também um percentual do 13º salário para fazer uma reserva de emergência. O ideal é que ela seja o equivalente a seis meses do salário da pessoa. Manter tal reserva evita que você contraia novas dívidas em caso de emergências, como perda de emprego e tratamentos de saúde.

Quais dívidas devo pagar com meu 13º salário?

mulher com caneta na mão observando o acordo de renegociação de dívidas

Antes de quitar as dívidas com 13º salário, levante todas as suas pendências junto aos serviços de proteção ao crédito. Verifique quais são as maiores, compare o valor da época em que você obteve a dívida com o atual e identifique aquelas que mais aumentaram.

Quite primeiro os débitos que subiram muito e envolvem juros altos, como cartões de crédito e cheque especial. Existem opções interessantes de quitação com desconto para pagamentos à vista. Pode ser vantajoso se você está com o 13º na mão.

O que faço se não consigo pagar dívidas com o 13º?

Se a sua gratificação de fim de ano não é suficiente para quitar suas dívidas, não se desespere. Essa é uma situação comum, principalmente devido aos altos juros que correm em dívidas. Lembre que o melhor a fazer sempre é parar a bola de neve antes que ela cresça ainda mais.

Também nesse caso, o aconselhado é quitar primeiro as pendências com juros elevados, como cartão de crédito e cheque especial. Se não tiver escolha, adie o pagamento das dívidas menores ou com juros mais baixos para não tornar as outras maiores impagáveis.

Como fazer meu 13º salário render mais se ainda tenho dívidas?

Você pode empregar sua gratificação de Natal de maneira estratégica, mesmo que esteja momentaneamente endividado. Em primeiro lugar, consulte as empresas credoras sobre descontos em caso de quitação à vista. Sanar toda uma dívida à vista com um desconto de mais da metade do valor devido pode ser extremamente vantajoso para suas finanças.

Outra coisa que pode fazer é antecipar algumas parcelas de pagamentos em relação aos quais você não está inadimplente. Essa antecipação vai permitir uma flexibilidade maior nos meses seguintes. Lembre que o início do ano é época de pagar boletos, como IPVA e matrículas.

Se você puder se beneficiar do saque emergencial do FGTS, além do 13º, aproveite a oportunidade e limpe seu nome com tal valor. Nesse caso, pagando suas dívidas com o saldo do FGTS, com o 13º, você consegue antecipar pagamentos e poupar para o futuro. Consulte ainda algumas facilidades que a Caixa Econômica Federal está dando para mutuários inadimplentes devido à pandemia.

O que mais posso fazer com meu 13º?

Um homem fazendo anotações sobre qualificação profissional, com uma xícara de café e um computador a sua frente

Uma das melhores formas de investir nosso dinheiro é apostar em na formação profissional. Se você conseguir pagar dívidas com 13º salário e deixar de ser um inadimplente, poderá finalmente ingressar naquela tão sonhada pós-graduação. Ou poderá fazer aquela especialização que significará um salto na sua carreira.

Suas finanças têm um papel importante em seu crescimento profissional. Permitir que as dívidas se acumulem é uma atitude que não vai ajudar em nada sua carreira. Por isso, não deixe suas pendências consumirem toda a sua renda, impedindo o investimento em qualificação profissional.

Pagar dívidas com o 13º salário e voltar a ter crédito no mercado é essencial para planejarmos nosso futuro profissional e pessoal com mais tranquilidade. E isso pode ser mais fácil do que você imagina!

A plataforma da emDia, por exemplo, possibilita eliminar suas pendências com algumas vantagens. Trabalhamos com dezenas de empresas credoras que lhe enviarão propostas com descontos e condições especiais de pagamento, de acordo com sua dívida. Vale a pena se cadastrar e consultar suas possibilidades para pagar dívidas com o 13º salário e iniciar o novo ano com o nome limpo!

Quero me cadastrar

Marcella Menasce

por Marcella Menasce