5 gastos para cortar do orçamento e economizar dinheiro!

05 de agosto / 2020

Você já passou por aquela situação difícil em que não tinha dinheiro para resolver um problema? Se não passou, já viu acontecer com alguém. Um amigo ou parente que perdeu o imóvel porque não conseguiu pagar a prestação, alguém que precisava de um tratamento de saúde e não teve como pagar e por aí vai.

Dá até um arrepio na espinha só de pensar, não é? Imagina, por exemplo, se quebra um dente da frente e você não tem como bancar o implante? Agora, sua vida não precisa ser assim. Independentemente de quanto for a sua renda, é possível cortar gastos e economizar dinheiro.

Para ajudar você nessa missão, elaboramos este post com 5 gastos que você pode cortar e ter uma vida financeira mais saudável. Acompanhe!

 

Quais gastos podem ser cortados para economizar dinheiro?

Se você já tentou anotar tudo o que gasta, vai ver que existem algumas despesas que podem ser eliminadas ou, pelo menos, reduzidas. Veja abaixo as principais!

1. TV por assinatura

Responda com sinceridade: das centenas de canais que a sua TV por assinatura oferece, o que você realmente vê? No fim, a relação custo/benefício desse gasto costuma ser bem ruim. Os pacotes são caros para o proveito que tiramos deles.

Pense: se você paga R$150 por mês de assinatura, são R$1.800 por ano. Em dez anos, são R$18 mil, sem contar nenhum rendimento de aplicação. Sabe aquela viagem bacana de férias que você queria fazer? Pois é, daria para bancá-la só com o dinheiro economizado aqui.

Agora, se você realmente vê bastante televisão e não quer abrir mão desse serviço, tente ligar na operadora e negociar o valor ou reduzir seu pacote. Qualquer real a menos é dinheiro a mais na sua conta!

2. Telefone celular

Um homem falando ao telefone com uma mão na testa e expressão de cansaço ou arrependimento. Faz referência à facilidade de renegociar dívidas online em contraposição a outras formas de renegociação.

Aqui a conversa é um pouco diferente. Ficar sem celular não dá. Ele virou praticamente um item de primeira necessidade. Mas dá para negociar valor e pesquisar opções entre as diferentes operadoras.

Uma dica: reveja seu plano de tempos em tempos. As operadoras lançam novos planos e promoções periodicamente, adaptando-se às condições do momento. Isso pode ser uma boa oportunidade para você conseguir reduzir o valor que paga mensalmente.

Se você tem um plano pré-pago, faça as contas de quanto gasta por mês com ele. Dependendo do caso, pode valer a pena trocar por um pós-pago. O preço dos serviços costuma ser bem maior no pré-pago, então só faz sentido manter essa opção se você põe muito pouco crédito nele. A partir de R$50 por mês já existem planos pós-pagos com mais benefícios. Pesquise!

3. Multas e juros por atrasos

Nos dois primeiros itens que citamos acima, existem formas de economizar, mas você ainda está recebendo um serviço. Aqui, não, está apenas jogando seu suado dinheirinho na lata do lixo mesmo. Pagar multa e juros por conta atrasada é dar dinheiro para os outros.

Aqui, a saída é se organizar. Se você atrasa as contas todos os meses, é porque existe um problema. Comece anotando quanto você ganha e todas as suas despesas. Agora que você já sabe tudo o que vai ter que pagar, separe esse valor assim que receber e não mexa nele. Se tiver dificuldade para fazer isso, adiante o pagamento das contas. Isso vai evitar que você caia em tentação e gaste esse dinheiro.

Se não conseguir resolver o problema todo de uma vez, comece por uma conta. Pague as atrasadas e escolha uma das contas para pagar em dia. No mês seguinte, quite no prazo essa mesma conta e escolha mais uma para acertar e assim por diante. É preciso ter um pouco de paciência e entender que colocar as finanças em dia é um processo e que pode não ser possível fazer tudo de uma vez.

4. Serviços bancários

Essa é uma outra conta que você pode olhar com lupa. Verifique as tarifas praticadas pelo seu banco e quais serviços ele oferece por aquele valor. Com essa informação em mãos, pesquise outras instituições financeiras ou veja se há alguma possibilidade mais em conta no seu banco mesmo.

Atualmente, existem muitas opções no mercado, inclusive algumas sem tarifa. Compare-as para ver o que faz mais sentido para você.

5. Seguro do cartão de crédito

O seguro do cartão de crédito é uma proteção contra roubo, perda, extravios e fraudes. OK, isso é uma preocupação válida. Afinal, ninguém quer ter dor de cabeça com cobranças indevidas por esses motivos. No entanto, o Código de Defesa do Consumidor já determina que o cliente não pode pagar pelo que não comprou. Assim, para que serve um seguro que protege você de algo que já está previsto em lei?

 

Por que fazer um planejamento financeiro?

Para entender a importância do planejamento financeiro, podemos fazer uma comparação interessante. Imagine que você queira construir uma casa. Como você faz? Precisa de um projeto, certo? Ele vai dar o norte do que precisa ser feito, em qual ordem, quais materiais precisam ser comprados etc. Assim, no fim, a casa vai sair de acordo com o que você queria.

Agora, tente fazer uma casa sem projeto nenhum, apenas comprando uns tijolos e cimentos quando dá. No fim, você vai ter sorte se ela parar de pé e não desabar sobre a sua cabeça. Com as suas finanças, é a mesma coisa. Confira a seguir as razões para fazer um bom planejamento financeiro.

Estar preparado para imprevistos

Sabe aquele exemplo que mencionamos lá no começo do texto, o da pessoa que perdeu o dente da frente e não tinha dinheiro para arrumar? Então, isso nunca vai acontecer com quem se planeja. Ter uma reserva de emergência para lidar com imprevistos é o conselho número 2 do planejamento financeiro — o primeiro é não ter dívidas vencidas.

Ter mais segurança

Da mesma forma, quem se planeja consegue antecipar problemas e ver formas de lidar com ele. Tem quem se enrole todo ano com IPVA, IPTU e matrícula e material escolar. São despesas que ocorrem sempre na mesma época, entre os últimos meses e os primeiros meses do ano. Será que não dá para se planejar com antecedência para não passar sufoco na hora de pagá-las? Claro que dá, né?

Alcançar seus objetivos

Imagino que você, assim como todo mundo, tenha seus sonhos: fazer uma pós-graduação, trocar de casa, comprar um imóvel etc. Sabe o que todos eles têm em comum: custam caro. Assim, para transformá-los em realidade, é preciso se planejar, economizar e poupar um pouco todo mês. Por isso, trace suas metas financeiras e comece hoje a construir o seu futuro!

Agora você já sabe como cortar gastos e começar a mudar o rumo da sua vida. Não se esqueça de que não existe substituto para o conhecimento, ou seja, busque saber mais sobre educação financeira. Você só tem a ganhar com isso!

Gostou deste conteúdo? Se quiser entender mais sobre a sua saúde financeira e saber como podemos te ajudar com a negociação de dívidas é só acessar o site da emDia!

Ir para o site da emDia

Marcella Menasce

por Marcella Menasce