Como consultar o PIS pelo CPF

06 de abril / 2022 (atualizado)

Se você trabalha no setor privado e é registrado no regime CLT, provavelmente já ouviu falar no PIS. Neste artigo, explicamos como consultar o PIS pelo CPF, confira!

Todo trabalhador com carteira assinada cujo salário mensal não ultrapassa dois salários mínimos tem direito ao chamado abono salarial. Trata-se de benefício pago anualmente, que funciona como uma espécie de 14° salário aos empregados.

O PIS (Programa de Integração Social), nesse caso, é um dos abonos mais aguardados pelos trabalhadores de empresas privadas, já que garante um dinheiro a mais para profissionais de baixa renda. Acontece que muitas pessoas ainda não sabem se vão ou não receber o benefício e qual o valor dele.

Por isso, preparamos este post com as principais informações sobre como consultar o PIS pelo CPF, com um passo a passo para fazer isso. Acompanhe a leitura e saiba mais!

O que é PIS?

O PIS nada mais é que uma contribuição tributária feita pelas empresas destinada aos colaboradores do setor privado que atendem a determinados critérios. Seu principal objetivo é financiar o pagamento do seguro-desemprego, do FGTS, do abono salarial e da participação na receita de empresas privadas.

Para ter direito ao benefício, o trabalhador deve ser cadastrado no programa logo no seu primeiro emprego com carteira assinada. O número do PIS é único, sendo gerado por meio do Documento de Cadastramento do NIS (DCN). Seu valor não se altera, mesmo que o empregado mude de empresa.

Em geral, o valor pago é de até um salário mínimo e pode variar de acordo com o tempo de serviço prestado pelo trabalhador. Por exemplo, se ele esteve empregado durante um ano inteiro, tem direito a um salário mínimo completo. Se trabalhou um mês, receberá proporcionalmente.

Qual é a importância de saber o saldo do PIS?

Podemos dizer que o PIS é uma maneira de aumentar o poder de consumo dos colaboradores, além de ajudá-los no custeio de despesas básicas, como custos associados a moradia ou alimentação.

Ou seja, todos os anos, diversos brasileiros têm acesso a um dinheirinho extra por meio do PIS. E esse valor pode ser usado para qualquer finalidade, desde quitar dívidas e sair do vermelho até fazer uma compra para casa.

Dessa forma, ter em mãos o saldo do PIS é extremamente importante, pois permite que você tenha uma melhor organização financeira e acompanhe de perto a efetivação de seu direito, sobretudo para não perder essa garantia. Além disso, a partir desse extrato, o beneficiário consegue se informar sobre os valores, as datas e as possíveis quantias remanescentes existentes.

Assim, de forma resumida, ficar atento ao extrato do PIS permite que os trabalhadores fiscalizem diretamente o seu benefício.

Como consultar saldo do PIS pelo CPF?

Para aqueles que ainda não sabem como conferir o saldo do benefício, a boa notícia é que é possível consultar o PIS com o número de CPF, de maneira simples e por meio do site Meu INSS.

A plataforma centraliza diversos serviços e, além de consultar o PIS, permite que os colaboradores consultem informações trabalhistas e previdenciárias e acessem os serviços disponibilizados pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Para isso, siga o passo a passo abaixo:

  1. Acesse o portal “Meu INSS” e clique em Entrar — no canto direito superior da tela;
  2. Faça seu cadastro e preencha os dados solicitados: CPF, data de nascimento, nome, nome da mãe, e-mail, número do celular e estado;
  3. Anote a senha que o sistema vai gerar e faça o login com o CPF;
  4. Altere a senha para uma de sua preferência e acesse novamente com a senha de acesso criada por você;
  5. Após entrar na plataforma, confira o número do PIS em dados do usuário no canto superior direito da tela. Caso queira usar o aplicativo, é possível conferir todas as informações sobre o benefício e também tirar dúvidas.

Além do abono salarial previsto para quem trabalha com carteira assinada, é possível ter saldo no Fundo do PIS. Esse fundo é voltado para quem atuou entre os anos de 1971 a 1988.

Nesse caso, para saber se há algum direito pendente, você pode consultar o saldo do PIS pelo CPF e conferir se há algum valor disponível nas funções “Informações Cotas do PIS” e “Serviços ao Cidadão”.

Quem tem direito ao saque?

De modo geral, todos os empregados que atuam com carteira assinada no setor privado têm direito ao abono salarial do PIS. Para isso, são necessários alguns requisitos, como:

  • ter carteira de trabalho assinada pelo mínimo de 5 anos;
  • ter recebido uma média de dois salários mínimos por mês, no decorrer do ano anterior. Se não tiver trabalhado o ano inteiro, o cálculo é realizado de maneira proporcional;
  • exercer qualquer serviço remunerado com carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano anterior ao benefício;
  • ter seus dados pessoais registrados corretamente pelo seu empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Além disso, de acordo com os critérios da Caixa Econômica Federal, os valores referentes ao PIS, compartilhados pelas empresas aos colaboradores cadastrados no programa, ficam disponíveis para saque assim que se inicia o calendário de Pagamento do Abono Salarial e dos rendimentos, independentemente do mês de nascimento do titular, desde que atenda aos requisitos previstos em lei.

Onde fazer o saque?

Como abordado anteriormente, o pagamento do PIS é de responsabilidade da Caixa Econômica. Portanto, uma das formas de realizar o saque é indo até a agência mais próxima de você com o RG em mãos.

No entanto, é importante destacar que somente as pessoas portadoras do Cartão Cidadão podem sacar o dinheiro no caixa eletrônico do banco, nas lotéricas e nos correspondentes Caixa Aqui, portando o cartão e a senha. Caso contrário, você deverá ir diretamente em uma agência da Caixa com documento oficial com foto — a famosa “boca do caixa”.

Já para os correntistas da instituição financeira, o abono pode ser depositado automaticamente na conta corrente na data de liberação, caso o trabalhador tenha saldo superior a R$1,00 e movimentação na conta.

Viu como é simples consultar o PIS pelo CPF? Então, agora que você já sabe a importância do abono salarial para todos os trabalhadores, fique atento aos calendários disponibilizados pela Caixa Federal, afinal existem prazos para realizar o saque do benefício. Não perca tempo e retire logo o seu!

Aproveite também a visita no blog e leia o nosso artigo sobre fraudes no CPF, seus tipos e como evitá-los. Boa leitura!

Gabriella Araujo

por Gabriella Araujo