É seguro informar CPF e data de nascimento na internet?

02 de junho / 2021 (atualizado)

Basta entrar na internet por alguns minutos e procurar por algum serviço financeiro para ter alguém pedindo seus dados. Nessa hora, bate aquele frio na barriga e muita gente se pergunta se é seguro informar CPF, nome e outras informações, não e? Caso isso aconteça com você, saiba que é completamente normal se sentir assim.

Todos os anos, cerca de 12 milhões de brasileiros caem em golpes financeiros. Isso representa quase 6% da nossa população. O roubo de dados é normalmente o primeiro requisito para aplicar esses golpes, sendo o CPF a informação mais visada pelos bandidos.

Isso significa, portanto, que você não deve nunca informar CPF, nome ou outro dado na internet? Claro que não. Existem situações em que é seguro compartilhar esses dados. Inclusive, em muitos casos pode ser útil informar seus dados. Quer aprender a identificar quando é perigoso e quando não tem problema? Então, siga a leitura abaixo!

Quais são os perigos ao informar seus dados pessoais?

É verdade que existem muitos golpes que podem ser feitos apenas com os dados: quando alguém faz uma compra online com as informações do seu cartão de crédito, por exemplo. Por outro lado, seus dados podem ser usados para enganar você.

Um exemplo é o golpe do score de crédito (veja nosso vídeo para entender melhor sobre ele!). Nesse esquema, o bandido oferece à pessoa um serviço para aumentar o score. Ele promete melhorar a sua pontuação por um pagamento específico de, digamos, R$ 200,00. No entanto, isso não existe, pois não se cobra nenhum valor para aumentar seus pontos.

Para que a vítima caia no golpe, é necessário que ela esteja precisando melhorar sua pontuação. Diante disso, o bandido pode identificar quem está mais vulnerável ao pesquisar o CPF da pessoa e ver essa informação.

Isso não significa que você não deva nunca fornecer os seus dados online. Existem muitos serviços que ajudam a sua vida e pedem essas informações para funcionar. A palavra-chave aqui é atenção: quanto mais você tiver, menores os riscos.

Mais para frente no artigo, ensinaremos quais são os cuidados básicos para garantir que a página que pediu seus dados é segura. Assim, você poderá usar muitos serviços úteis em segurança!

Em quais situações você pode divulgar seus dados?

Existem algumas situações em que pode ser muito vantajoso divulgar seus dados. Afinal, com eles, dá para ter acesso a serviços importantes feitos pela internet. Quando isso acontece? Vejamos a seguir!

Compras online

Quando fazemos uma compra na internet, seja em um site de roupas, seja em uma livraria, seja em marketplaces, é normal que a página peça pelo seu CPF, endereço e nome.

Na maior parte dos casos, informar CPF ou endereço é seguro. Isso porque os e-commerces usam essas informações somente para a entrega do produto e emissão de nota fiscal. Além disso, elas usam protocolos de criptografia para proteger os dados. Só existe uma exceção nesse caso, mas nós diremos qual é mais adiante neste artigo.

Negociações de dívida

Existem sites e plataformas online que permitem ao consumidor negociar suas dívidas com os credores. Por meio desses sistemas, dá para reduzir o valor devido e formar um acordo para sair da negativação.

Nesse caso, é seguro informar CPF porque o dado é usado para encontrar dívidas em seu nome e identificar quem é você. Com essa informação, a plataforma e o credor identificam o seu caso e podem firmar o acordo.

Financiamento ou empréstimo

Muitos bancos, financeiras e outras empresas oferecem serviços de empréstimo e financiamento feitos pela internet. Todo o processo é digital, com o usuário enviando seus dados (incluindo o CPF) para análise de crédito e elaboração do contrato.

Nessas situações também é seguro informar CPF, pois é a mesma coisa de fornecer seus dados para o banco presencialmente. As empresas assumem cuidados de segurança para manter as informações seguras em seus bancos de dados.

Quais são os principais cuidados sobre inserir dados na web?

Com base no que vimos acima, significa que você pode informar CPF em qualquer site de e-commerce ou qualquer banco e vai ficar tudo bem? Não necessariamente. Afinal, existem golpistas que fingem ser essas empresas para roubar seus dados.

Veja abaixo alguns dos cuidados básicos ao compartilhar suas informações online!

Pesquise a marca

Se for comprar em uma loja virtual, pesquise bem a marca antes de fechar negócio. O mesmo vale na hora de pegar empréstimos ou financiamentos. Assim, você evita cair em algum golpe.

Existem algumas marcas que você já conhece. Por exemplo, o banco Santander ou a loja Havan: elas são famosas. Nesse caso, pode confiar mais. Agora, se não conhecer a empresa, faça uma pesquisa para saber se ela é confiável.

Só informe dados no canal oficial

Só confiar na marca, no entanto, não é o suficiente. Isso porque um golpista pode se aproveitar de uma empresa famosa, como a Vivo, para criar um site falso ou uma conta no WhatsApp falsa.

Por isso, antes de informar seus dados, confira se você está em um canal oficial da empresa. Caso esteja no site, veja se a URL é a da empresa mesmo ou se é uma falsa. No WhatsApp ou telefone, só informe os dados se tiver certeza que aquele número é oficial e se foi você quem iniciou o contato.

Veja se o site tem o “cadeado” na URL

Para garantir que o site da empresa vai proteger os seus dados, veja se há aquele “cadeado” na URL da página. Ali onde você digita “www.euemdia.com.br”, sabe? Se tiver, é sinal de que a empresa usa um protocolo de segurança para criptografar os dados e mantê-los seguros. Assim, nenhum hacker pode interceptá-los. Caso contrário, suas informações podem estar em risco.

Como dar permissão dos seus dados pessoais com segurança?

Já está em vigor no Brasil a LGPD: Lei Geral de Proteção de Dados. Essa lei exige que as empresas tenham determinados cuidados ao lidar com os dados pessoais dos usuários. Além disso, ela garante que cada pessoa tenha a opção de informar CPF na internet.

Com base nela, você tem o poder de escolher qual empresa pode ficar com os seus dados ou não. Mas como escolher de forma segura?

Para isso, é importante conhecer a política de privacidade da empresa e saber o que ela pretende fazer com aquela informação. Nós, por exemplo, pedimos alguns dados específicos para poder prestar o nosso serviço, que é aproximar consumidores e credores para a renegociação de dívidas.

Por exemplo, ao informar CPF no nosso site, usamos esse dado para consultar seu score de crédito e ver se existe alguma dívida ativa em seu nome no nosso cadastro. Caso houver, poderá renegociá-la para quitá-la.

Se quiser, é possível consultar exatamente quais informações precisamos e como protegemos seus dados na nossa política de privacidade.

Agora que você já sabe que pode confiar na emDia, consulte seu CPF conosco agora mesmo!

Rodrigo

por Rodrigo