Pirâmide Financeira: tudo que você precisa saber para não cair nesse golpe

02 de setembro / 2021 (atualizado)

Se você é uma pessoa atenta às notícias do mercado, já deve ter ouvido falar de esquemas de pirâmide financeira. Esse é apenas um dos exemplos de golpes criados por pessoas desonestas para cometer fraudes.

As pirâmides financeiras prometem retornos muito altos e, a princípio, parecem confiáveis. Contudo, deixam suas vítimas sem o dinheiro conquistado durante anos de trabalho. Para evitar que os criminosos se aproveitem de você, preparamos este conteúdo para explicar melhor o funcionamento do esquema.

Continue lendo para conhecer todos os detalhes!

O que é pirâmide financeira?

Um esquema de pirâmide financeira é baseado em recrutamento, ou seja, quanto mais participantes investirem, maior a promessa de lucros — e também a perda causada.

Tudo começa quando um indivíduo convida outras pessoas para uma oportunidade de investimento no qual um valor mínimo deve ser aplicado. Por sua vez, essas pessoas convidam outras, geralmente familiares e amigos, para participarem da mesma forma.

Quem está na base da pirâmide acaba pagando pela rentabilidade de quem está no topo. Com isso, a prática gera um retorno inicial para os investidores primários, ajudando a legitimar o investimento e, assim, atrair mais interessados em obter os mesmos ganhos.

Contudo, no decorrer do tempo, três cenários podem acontecer:

  • a pessoa criadora do investimento interrompe os pagamentos e escapa com os recursos acumulados;
  • não há a entrada de novos recursos e, com isso, não é possível continuar pagando os investidores do topo da pirâmide;
  • os investidores da base tentam reaver o seu investimento e percebem que, na verdade, não passava de fraude.

Você pode não ter noção da proporção do risco que esse tipo de esquema representa, mas ele pode afetar desde investidores inexperientes até grandes corporações.

Como identificar uma pirâmide financeira?

Quem busca aumentar o seu patrimônio pode ser levado a acreditar que um esquema de pirâmide é uma forma lícita e confiável de investir. Contudo, se analisarmos atentamente, é possível notar que esse golpe não é sustentável no longo prazo.

Por isso, para evitar que você caia nessa história, listamos os principais indícios de que aquele investimento altamente rentável pode ser, na verdade, um golpe.

Há poucas informações disponíveis

Geralmente, esses investimentos são anunciados como a participação em uma nova empresa ou no lançamento de um produto inovador. Porém, as informações divulgadas focam apenas na possibilidade de ganho e não apresentam maiores detalhes sobre o que está sendo vendido.

Além disso, a prioridade é recrutar mais pessoas e não comercializar o produto para o consumidor final. Esse deve ser o primeiro alerta de que algo está errado!

Promete ganhos acima do mercado

Se você é um investidor, já deve ter ouvido a expressão “rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura”. Esse aviso sempre estará presente na divulgação de investimentos lançados por instituições sérias e confiáveis.

Porém, quem está envolvido com o esquema de pirâmide oferece ganhos expressivos bem acima do mercado. E mais: declaram que garantem uma rentabilidade mínima para todos os investidores. Entretanto, isso é apenas uma tática para atrair mais vítimas que desejam realizar seus sonhos.

Oferece bonificação por indicação

Esse é um dos marcos de que a proposta se trata de uma pirâmide financeira. Afinal, se o investimento é tão bom, por que existe a necessidade constante de recrutar novos investidores?

Muitas vezes, essa prática é divulgada como um benefício adicional, mas, na verdade, é a principal forma de enganar outras vítimas. Para sobreviver, esse esquema requer um constante fluxo de dinheiro para ser capaz de remunerar quem está no topo.

Quais cuidados devem ser tomados para evitar esse golpe?

O esquema de pirâmide é uma fraude financeira extremamente sofisticada, porém, existem formas de evitar que você caia nesse golpe. Veja a seguir quais os principais cuidados que devem ser tomados.

Confie apenas em instituições legítimas

No Brasil, somente dois tipos de instituições estão autorizadas a negociar investimentos: os bancos e as corretoras. Se uma pessoa física está oferecendo produtos financeiros e aplicações sem vínculo com essas organizações, você deve ficar atento.

Mesmo se a pessoa demonstrar boas intenções, você não terá nenhum tipo de garantia de reaver o seu dinheiro em casos de perdas. Além disso, diversos investimentos têm a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), mas apenas para as instituições associadas.

Fique atento a promessas de dinheiro fácil

Os criminosos sabem como manipular pessoas para atingir os seus objetivos. O principal argumento utilizado para atrair as vítimas é a garantia de dinheiro fácil ou renda extra conquistada sem esforço.

Quem não tem experiência no mercado financeiro tende a considerar que essa é uma oportunidade real e sente que pode superar investimentos tradicionais.

Desconfie de postagens na internet

Apesar de suas tantas vantagens, a internet pode ser utilizada pelos criminosos para simular um negócio legalizado. Basta criar um site de qualidade e disponibilizar materiais informativos para atrair potenciais vítimas.

Além disso, as redes sociais são, frequentemente, utilizadas pelos golpistas para ostentar os seus ganhos e estilo de vida, a fim de atrair pessoas que gostariam de conquistar os mesmos bens materiais. Mas tudo isso não passa de uma fachada cuidadosamente construída para aplicar o golpe de pirâmide financeira.

Exija documentação comprobatória

Muitos desses golpes têm uma figura que representa um especialista. Nesse caso, os criminosos vendem a ideia de que o expert idealizador do investimento tem rendimentos incríveis por causa da sua experiência e conhecimento no mercado financeiro.

Contudo, uma medida para evitar cair nesse golpe é exigir documentos e comprovantes de que se trata de uma operação idônea. Se for uma pirâmide financeira, não será possível providenciar esses dados.

Inclusive, profissionais que recomendam e vendem produtos financeiros devem ser certificados pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Como denunciar uma pirâmide financeira?

De acordo com a legislação brasileira, a pirâmide financeira está prevista na Lei 1.521/51, que trata de crimes contra a economia popular. Por isso, é uma conduta que deve ser denunciada, evitando que mais pessoas sejam vítimas.

A principal entidade atuando para eliminar essa prática é o Ministério Público (Federal e Estaduais). Também existem departamentos especializados em crimes financeiros nas polícias civil e federal.

Todas essas instituições têm canais específicos para que o cidadão possa realizar a sua denúncia à Justiça e às autoridades competentes.

Como você pôde perceber, o discurso das pirâmides financeiras é bastante convincente. Portanto, fique atento a oportunidades que parecem boas demais para serem verdadeiras.

Conhecimento e informação são as chaves para expor essas práticas e proteger seu dinheiro. Que tal, então, aproveitar a visita ao nosso blog para conferir um post exclusivo sobre quais são os golpes financeiros mais comuns e como não cair neles?

emDia

por emDia