Como ter renda extra

14 de fevereiro / 2020 (atualizado)

Na hora de manter o orçamento doméstico em dia, é preciso tomar uma série de medidas, como economizar e substituir gastos. Se mesmo assim você ainda não está conseguindo fechar o mês no azul, que tal pensar em como ter renda extra?

É uma opção muito boa nesses tempos difíceis, em que as incertezas quanto ao futuro econômico e social são grandes. Essa renda a mais vai ajudar a quitar suas dívidas.

Algumas pessoas nem imaginam, mas é possível ganhar um dinheirinho interessante trabalhando em casa ou realizando pequenas ocupações. Essa é uma chance de melhorar o orçamento mensal da família sem ter que passar por muitos apertos ou abrir mão das comodidades.

Quer saber como ter renda extra de forma simples e acessível? Veja as sugestões que separamos para você!

1. Seja babá de animais

Você adora animais de estimação e está com um tempinho sobrando na sua agenda? Ser babá de gato e cachorro, ou pet sitter, é uma excelente maneira de ampliar a sua renda fazendo algo que gosta.

Existem vários aplicativos e sites que permitem esse tipo de trabalho, por exemplo, o app da DogHero e o site PetAnjo. Em ambos, você se cadastra e fornece seus dados.

Algumas plataformas pedem para que você passe por um curso online rápido para saber lidar com algumas demandas dos animais. Se você for selecionado pela empresa, pode começar a cuidar dos seus primeiros pets.

Você pode atender diretamente na casa do cliente ou pegar o animal para passar algumas horas e dias na sua casa. O importante, claro, é gostar de animais e ter noção do tratamento que eles devem receber, além de respeitar as orientações do tutor, como horários de refeições, passeios, medicamentos e outros.

Essa é uma tendência muito forte, já que os brasileiros estão investindo cada vez mais nos pets como companhia. E quem trabalha o dia todo ou precisa viajar encontra nas babás uma forma de manter o animal saudável e feliz.

Além de pet sitter, você poderá exercer outras funções, como passeador. Vale lembrar que, além de cães e gatos, as pessoas costumam criar animais um pouco mais exóticos, como jabutis, papagaios, calopsitas, coelhos, periquitos, porquinhos-da-índia, hamsters, minipigs, lagartos e muitos outros.

2. Alugue seu carro

Duas crianças. um menino e uma menina, sorrindo, sentados no banco traseiro de um carro. O menino está apoiado na janela. A imagem representa as férias escolares das crianças e as finanças

Seu carro passa mais tempo na garagem do que rodando? Já pensou que ele pode ajudar você na questão de ter uma renda extra? Existem aplicativos e sites, como o GAV e Moobie, especializados em aluguel de carro para terceiros.

Você precisa preencher um formulário de cadastro informando seus dados pessoais e do veículo e, então, pode combinar o preço a ser cobrado pela locação — que pode ser por hora, por semana ou por mês.

Você pode ainda procurar uma locadora na sua cidade e disponibilizar seu carro. Outra opção é atuar de modo informal, colocando seu carro para alugar por conta própria. Mas, para garantir mais segurança a si mesmo e aos clientes, vale a pena atuar como MEI, microempreendedor individual.

3. Alugue sua bicicleta

Uma mulher feliz andando de bicicleta, em referência aos benefícios trazidos por essa prática

Não tem carro e não sabe como ter renda extra? Alugue a sua bike! Pelo site Spinlister é possível disponibilizar a sua magrela, não importa em que lugar do mundo você esteja. Além dela, você pode alugar sua prancha de surfe ou seu equipamento de esqui.

Antes de começar a usar a plataforma, você tem que fazer um cadastro informando os dados do equipamento a ser alugado. Depois da aprovação do site, o seu anúncio fica visível para quem pesquisa por bicicletas nas proximidades da sua cidade.

O site cobra uma taxa de 17,5% sobre o valor da locação e, se houver roubo ou danos ao equipamento, há o reembolso de até 10 mil dólares (cerca de 40 mil reais) para bicicletas e 2 mil dólares (cerca de 8 mil reais) para pranchas de surfe. Os equipamentos de esqui contam com mil dólares (mais ou menos 4 mil reais) de proteção.

Quem define quanto cobrar pelo aluguel é o dono do equipamento. Em geral, para as bikes são cobrados 7 dólares (em torno de 30 reais) por hora, 20 (em torno de 85 reais) por dia e 100 (cerca de 400 reais) por semana.

4. Venda o que não usa mais

grupo de mulheres com sacola de compras em mãos e expressão de felicidade por conseguir cashback em compras

Além de alugar coisas que você não usa muito em casa, que tal desapegar daqueles produtos sem nenhuma necessidade?

Já pensou em abrir um brechó ou trabalhar como vendedor indo de casa em casa? Você também pode alugar um espaço junto com um amigo que esteja precisando de uma graninha e vender roupas, maquiagens, sapatos e até equipamentos eletrônicos — desde que eles estejam em bom estado.

A ideia do aluguel ou do brechó podem ser ideais para você que se pergunta como ter renda extra.

Existem muitas formas de fazer isso, desde os tradicionais brechós em casa até as plataformas como OLXMercado LivreEnjoei e os específicos para celulares e tablets como o Trocafone e Skina, além disso, você pode seguir o exemplo de diversos brechós do Instagram.

5. Alugue um quarto em casa

Airbnb e o Booking têm modificado a maneira como as pessoas viajam. Muitas, em vez de se hospedarem em hotéis tradicionais, optam por alugar um quarto em uma casa de família. Essa é uma experiência bem diferente e que ajuda a conhecer mais sobre o local visitado.

Se a sua casa fica em uma cidade muito procurada pelos turistas, que tal investir nessa ideia? O aluguel mínimo cobrado no Airbnb é de 36 reais por dia, mas existem valores bem mais altos, dependendo de onde o imóvel está localizado, da data de hospedagem e dos atrativos que o cômodo oferece.

No Booking, quem define o aluguel mínimo é você. No site, ainda é possível simular o quanto você ganharia em um mês e em um ano alugando sua acomodação.

 6. Venda itens de alimentação

Você cozinha bem? Pois então já sabe como ter renda extra! O setor de alimentação não para de crescer e você pode focar em uma área que goste, como marmitas fitness, doces finos, brigadeiros gourmet, bolo de pote, comidas saudáveis e várias outras ideias.

Para dar certo, além de ter boas receitas, você precisa investir na compra dos ingredientes e também fazer a divulgação dos seus produtos.

Não é preciso fazer altos investimentos: criando uma página no Facebook e divulgando nos grupos da sua cidade, por exemplo, já é possível começar a conquistar os primeiros clientes.

7. Venda produtos artesanais

Muitas pessoas fazem artesanato por hobby. Mas que tal transformar essa atividade de lazer em uma fonte de renda extra?

Existe oportunidade para vários tipos de trabalho: crochê, feltro, bordado, pintura, MDF, sabonetes artesanais etc.

Você pode criar itens gerais ou focados em um público específico, como produtos para bebê, para pets, lembrancinhas em EVA e assim por diante.

Da mesma forma como a ideia dos produtos de alimentação, aqui você tem que investir comprando o material e fazendo a divulgação do trabalho. A boa notícia é que existem marketplaces específicos para a venda de artesanato, como o Elo7 e o Etsy.

Você também pode divulgar nas suas redes sociais e com os amigos e familiares para pegar as primeiras encomendas.

8. Dê aulas particulares

familia endividada fazendo contas com caneta e computador

Não sabe como ter renda extra? Divida o seu conhecimento! Se você tem facilidade com alguma disciplina ou sabe, por exemplo, tocar um instrumento, dançar, produzir algum item artesanal ou até cozinhar bem, pode investir nas aulas particulares.

Certamente há pessoas precisando de um professor na área em que você é especialista. Inclusive existem sites específicos para isso, como o Superprof — por lá, você encontra professores de áreas variadas como inglês, contabilidade, atualidades, italiano, finanças, yoga, música, reforço escolar, desenho, costura e muito mais.

É só se cadastrar, montar o seu anúncio e começar a dar aulas.

9. Seja revisor e tradutor freelancer

Quem é fera no português ou manja muito de outro idioma pode usar essas habilidades para ganhar um dinheiro extra no fim do mês. Para se tornar revisor ou tradutor freelancer, existem muitas maneiras.

A mais simples é se cadastrando em plataformas que oferecem esse tipo de serviço, especialmente as voltadas para o marketing digital, como é o caso da Contentools, da Workana e outras.

Você também pode divulgar seus serviços nos grupos do Facebook e em sites de freelas, como o 99jobs.

Para quem deseja começar, uma boa ideia é montar um pequeno portfólio (pode ser nos sites gratuitos mesmo, como o Contently ou o Wix), com a sua experiência, formação profissional e outros detalhes que ajudem a entender melhor sobre seu nível de português ou de proficiência em outra língua.

10. Alugue a sua garagem

Está achando nossas ideias para ter renda extra muito complicadas e ou que demandam algum tempo extra (que você não tem)? Então, separamos uma dica de ouro: alugue sua garagem!

Existem aplicativos específicos nesse segmento, como o unParkParkify e outros. Basicamente, eles funcionam de maneira parecida: alguém deseja alugar uma vaga de garagem no seu condomínio, por exemplo.

Então, a pessoa se cadastra no app e, com base na localização do usuário, a pesquisa retorna as opções disponíveis.

Alguns aplicativos precificam sozinhos o valor do aluguel, baseados na localização e no nível de concorrência dos espaços, enquanto outros permitem que o usuário faça essa indicação. Em geral, o valor por hora varia de 2 a até 15 reais.

Ainda existem aplicativos que permitem o aluguel de garagens em casas. Nesses casos, os apps conferem os antecedentes criminais do usuário, os documentos de identificação e a validade do cartão de crédito antes de fazer o aluguel.

11. Faça freela de assistente pessoal

Já pensou em trabalhar como assistente pessoal? Essa é mais uma tendência do universo dos freelancers.

Nesse caso, você é contratado de forma remota (ou seja, a distância) por alguém para ajudar em diversas tarefas, como agendamento de reuniões, organização da agenda, gestão de mídias sociais, tarefas administrativas, suporte ao cliente etc.

São muitas as ocupações, desde que possam ser realizadas a distância. Esse tipo de serviço sempre aparece nos sites de freelancers, basta você se cadastrar por lá e começar a procurar, ou então avaliar a demanda em grupos de freelas no Facebook.

12. Venda produtos digitais de terceiros

rapaz com o celular em aplicativos de organização financeira

O marketing digital é uma ótima oportunidade de como ter renda extra. Se você gosta de mexer na internet, pode montar um blog para vender produtos digitais de terceiros — é o que chamamos de “afiliados”.

Os produtos digitais são aqueles vendidos de forma totalmente online, como cursos digitais, e-books, vídeos e outros. Existem plataformas específicas voltadas na comercialização desses produtos, como a Hotmart.

Você pode montar um blog focado em alguma área que gosta e começar a revender esses produtos digitais. Conforme for vendendo os cursos, por exemplo, você ganha uma porcentagem por venda efetuada pelo seu site.

E se você manja muito de um assunto, é claro, pode produzir o seu próprio produto digital (como um curso online, um e-book ou videoaulas) e depois revendê-lo pelas mesmas plataformas, pelo sistema de afiliados.

13. Responda pesquisas online

Outra forma de ter renda extra e organizar a vida financeira é aproveitar as pesquisas online. Algumas empresas remuneram as pessoas que respondem os questionários que elas enviam online. São as pesquisas de mercado. Para começar, você deve se cadastrar em um site e, assim, responder às pesquisas.

A cada pesquisa efetuada, você ganha pontos e, depois que alcançar certa quantidade, pode trocá-los em produtos da empresa ou em dinheiro.

Mas é importante se cadastrar em empresas que sejam bem-reputadas e conferir como acontece o pagamento por pesquisa efetivada.

14. Ofereça cursos digitais

Outra coisa que você pode fazer é oferecer cursos digitais. É uma opção caso você tenha algum conhecimento em determinada área. Pode oferecer cursos de inglês ou outra língua estrangeira. Também pode oferecer cursos de alguma disciplina específica, como Matemática, Língua Portuguesa, História, Geografia, Literatura, resumão para o Enem ou o vestibular e assim por diante.

Há diferentes opções. Basta usar a criatividade e pensar nas suas maiores habilidades. Você oferecer cursos digitais de desenho, de algum programa (Photoshop, Corel Draw, 3D Max e outros), de culinária, de áudio e vídeo, cabeleireira e assim por diante.

Faça um bom trabalho e capriche na divulgação. As redes sociais são ótimos canais para divulgar seu serviço, principalmente se você tem muitos seguidores.

15. Teste aplicativos e suas funcionalidades

Hoje em dia, a tecnologia se desenvolve com muita rapidez. Em pouco tempo, a versão de um determinado software pode se tornar ultrapassada.

Há meios de ter renda extra sem sair de casa e conhecer outras ferramentas na versão de testes, chamada versão beta. Trata-se de realizar testes com aplicativos nas plataformas online. Algumas empresas e páginas pagam para quem faz esses testes. É o caso da Base2 — a empresa esclarece que faz pagamento somente em relação aos testes que são aprovados.

16. Trabalhe como entregador de aplicativo

O delivery é uma opção para muitos consumidores, principalmente em épocas mais críticas em que as pessoas não podem sair muito..

Você pode aproveitar essa demanda pelos serviços de entrega para ter renda extra nos finais de semana. Há diferentes aplicativos de delivery, como o iFood e o Uber Eats.

Vale lembrar que o delivery não se limita a entregas de comida. É possível também usar aplicativos para entregar documentos, produtos de supermercado e outros itens.

17. Faça vídeos no YouTube

Se você se sai bem diante das câmeras e consegue influenciar pessoas, pode arriscar a plataforma do YouTube para ganhar mais dinheiro.

Hoje em dia, ser youtuber é uma das maneiras mais praticadas na internet para gerar dinheiro. Mas não se trata de um trabalho fácil, é necessário ter alguns talentos e muita persistência, afinal, não se alcança uma grande quantidade de inscritos em poucos dias.

Você precisa planejar e definir bem o conteúdo. Talvez você tenha que se responsabilizar sozinho pelo seu canal, ou seja, gravar, editar, publicar e divulgar todos os vídeos.

18. Organize festas e casamentos

Nem sempre as pessoas que vão se casar ou realizar outro tipo de evento (aniversários, formaturas) têm tempo suficiente para se dedicar ao planejamento. Por isso, um organizador de eventos é um profissional de fundamental importância.

Claro que, para ser organizador de festas em geral, você precisa ser, antes de tudo, organizado. Também precisa conhecer esse ramo de trabalho, já que todo cliente deseja realmente a melhor festa. Muitos aspectos são relevantes, como a decoração, os alimentos, o mobiliário e equipamentos, as músicas e assim por diante, conforme o tipo de evento e as preferências do cliente.

Será preciso tratar com muitos fornecedores diferentes e dar a atenção necessária aos clientes o tempo todo, principalmente se for um casamento. Os noivos sempre alimentam muitas expectativas em relação à festa.

É uma área bem concorrida, por isso você deve ser bom no que faz. Os ganhos com a organização de casamentos e festas costumam ser muito atrativos.

Uma desvantagem é ter que trabalhar nos finais de semana. Mas talvez essa não seja realmente um problema para muitas pessoas.

19. Ofereça serviços como declaração de Imposto de Renda

leão em fundo roxo representando o imposto de renda

Muitos brasileiros têm a obrigação de prestar a declaração do Imposto de Renda anualmente. Porém, muitos deles não sabem como fazer essa declaração ou não têm muito tempo para essa atividade — ou os dois: não têm tempo, nem sabem fazer!

Geralmente, esse trabalho é delegado para os contadores. Mas hoje, com o aplicativo disponibilizado pela Receita Federal, qualquer pessoa pode fazer esse serviço, desde que compreenda bem o procedimento.

Vale lembrar que preenchimentos mal feitos podem comprometer a pessoa. É fundamental que os campos sejam preenchidos corretamente para evitar problemas com o fisco.

20. Revenda produtos importados para ter renda extra

Sabemos que muitos produtos são comercializados por preços bem menores fora do Brasil. Por isso, é um hábito comum pedir a pessoas que viajam para o exterior trazerem mercadorias por um preço mais baixo. Caso você tenha facilidade para fazer viagens, esse pode ser mais um modo de ter renda extra, mas é importante verificar alguns pontos como:

  • na maior parte dos países, existe um total específico de eletrônicos para os estrangeiros levarem ao seu país de origem (é preciso seguir a regulamentação de cada lugar, inclusive a do Brasil, sobre mercadorias que chegam de fora);
  • atente para o peso da bagagem (quando o valor permitido é ultrapassado, é necessário pagar mais pelo excesso);
  • você precisa ter dinheiro para o investimento, já que, num primeiro momento você deverá vender e somente depois terá lucros. Nem sempre a pessoa consegue revender todos os produtos que trouxe.

Os eletrônicos estão entre os principais itens que o brasileiro importa. Você também pode abrir um e-commerce e revender produtos importados sob demanda. Mas é importante conhecer os melhores fornecedores no exterior e o que diz a legislação. Em casos assim, o cliente faz o pedido e só depois você realiza a compra no exterior.

Já deu para notar que existem muitas alternativas para aumentar o salário no fim do mês, não é mesmo? Mas lembre-se de que seja qual for a opção que você escolha, é preciso se dedicar ao trabalho. Com um pouco de disciplina e planejamento, você consegue juntar uma graninha para ficar no azul todo mês!

Gostou das dicas que trouxemos para você? Então, curta a nossa página no Facebook e acompanhe de perto todas as nossas publicações!

Marcella Menasce

por Marcella Menasce