Você sabe o que acontece ao fazer acordo com cartão de crédito? Descubra!

02 de agosto / 2021 (atualizado)

A falta de planejamento pode fazer com que você não consiga quitar seus compromissos financeiros em dia, por isso pode ser necessário recorrer ao acordo de cartão de crédito. Ele é uma boa maneira para acabar com a dívida atrasada, pois você consegue negociar novas condições de pagamento.

Nesse sentido, é válido ressaltar que essa estratégia está sendo muito usada em tempo de pandemia, já que muitos perderam o emprego e não estão em uma situação financeira capaz de quitar suas dívidas. Ninguém deseja ficar no sufoco no final do mês, por isso é fundamental buscar meios para não continuar no vermelho.

Desse modo, continue a leitura e saiba o que acontece ao fazer acordo com cartão de crédito!

Como funciona o acordo do cartão de crédito?

O acordo do cartão de crédito consiste em um parcelamento da sua fatura, ele é feito entre o cliente e a emissora. Por meio disso, você ganha mais tempo para pagar o valor das parcelas determinadas durante o processo. Ao quitar o montante, o seu limite é liberado e você pode realizar novas compras.

A quantidade de parcelas dependerá da instituição financeira, algumas oferecem parcelamento em até 24 vezes, outras, apenas em 12 vezes. É preciso ficar atento às oportunidades apresentadas pelo seu banco. Antes de iniciar o processo de acordo, você pode acessar o portal emDia para conhecer todos os seus débitos, assim o processo de negociação fica mais simples.

Como fazer?

Para fazer um bom acordo no cartão de crédito, é essencial entender bem sua situação financeira. Para isso, você pode registrar suas despesas mensais e comprar com o seu salário. O indicado é que suas dívidas sejam menores que o seu salário. Após essa avaliação, é possível saber quanto pode pagar na parcela do cartão.

As instituições financeiras têm diversos canais de atendimento. Para que o acordo seja feito, você pode entrar em contato com a empresa, seja por meio de telefone, seja de modo online. A empresa oferecerá algumas opções de pagamento para sua situação, cabe a você analisar e escolher a que consegue pagar.

Para fazer um acordo satisfatório, o recomendado é aceitar o que pode ser cumprido. Mas o importante é tentar sempre quitar as dívidas, porque ficar com o nome negativado impossibilita muitas coisas. Para que tal condição não aconteça, a melhor maneira é entrar em contato com uma empresa que consiga te ajudar no assunto.

É possível continuar usando o cartão depois disso?

Após fazer o acordo do cartão e pagá-lo corretamente, você consegue usar o cartão de crédito novamente. Por essa razão, é primordial buscar cumprir com o proposto para não ficar impossibilitado de comprar. As empresas estão proporcionando excelentes formas de pagamento para ajudar seus clientes, principalmente no período de pandemia, em que as coisas ficam mais difíceis.

Quando vale a pena parcelar a fatura?

Realizar o parcelamento da fatura sempre vale mais a pena do que ficar com o nome restrito ou efetuar o pagamento mínimo proposto na fatura do cartão. Contudo, ao parcelá-la, alguns juros serão acrescidos, e isso dependerá da quantidade de parcelas, o valor em aberto e o banco em questão.

O que ocorre quando o acordo é quebrado?

O acordo é rompido quando você não consegue pagar as parcelas no dia acordado, assim todas as condições que foram estabelecidas são perdidas. Em termos jurídicos, o acordo foi quebrado, por essa razão ele perde a validade.

Nessa situação, o banco retorna a cobrança com os mesmos termos anteriores ao processo de negociação, desconsiderando qualquer vantagem que você tenha obtido, como os prazos maiores e os descontos. Outro contratempo que pode acontecer é a chance de seu nome voltar a ficar negativado.

Após pagar a primeira parcela feita na renegociação, não consta mais débito no seu nome. Mas, quando não é efetuado o pagamento, o nome volta a ser negativado. Isso gera diversos problemas para o acesso ao crédito e, para diversas pessoas, impossibilita o acesso a produtos e serviços básicos para o dia a dia.

Logo, é fundamental analisar bem as condições propostas no acordo e se planejar financeiramente para conseguir cumpri-las. Normalmente, o acordo do cartão de crédito é quebrado quando:

  • o cliente faz um acordo somente para se livrar das cobranças, sem levar em consideração a necessidade de arcar com a dívida por completo;
  • a negociação não foi planejada corretamente, ou seja, o consumidor prometeu pagar um valor e não conseguiu;
  • o cliente perdeu o prazo do pagamento, qualquer atraso no pagamento do acordo é visto como quebra.

O que fazer quando o acordo é quebrado?

Quando você faz um acordo de cartão de crédito e não paga, perde todas as vantagens obtidas. Porém, é possível procurar uma solução para o problema e ajustar a negociação de acordo com suas necessidades. Veja o que fazer!

Realizar uma nova negociação

A empresa credora com quem você tem a dívida se interessa muito em receber, por esse motivo, a tendência é que ela aceite renegociar os débitos. Caso na primeira tentativa tenha existido algum problema que impossibilitou o cumprimento, busque outro acordo.

Analisar as dificuldades

É essencial saber a razão pela qual você não conseguiu cumprir com o primeiro acordo apresentado. Ao conhecer bem o problema, é possível fazer propostas que possam ser cumpridas dentro do prazo estabelecido. Para que seja uma negociação satisfatória, é válido deixar claro suas dificuldades para a empresa credora .

Comprometer com o pagamento

Deixar de fazer o pagamento do acordo é um problema que pode ocasionar muitas consequências negativas. Por isso, é importante cumprir com os prazos estabelecidos e empenhar-se em pagar o valor. Para essa tarefa, é preciso aceitar a negociação apenas quando você realmente é capaz de pagá-la, as parcelas precisam caber no seu bolso.

Portanto, uma organização especializada no assunto pode te ajudar durante o acordo de cartão de crédito. Nós, da emDia, somos capazes de auxiliar de forma efetiva, pois nosso trabalho é negociar dívidas. Ajudamos os clientes durante a negociação de seus débitos, já que não é nada legal ficar com dores de cabeça por causa de faturas atrasadas.

Gostou do post? Então, aproveite para entrar em contato conosco e saiba mais a respeito do assunto!

emDia

por emDia