Entenda o que é e como funciona a compensação bancária

27 de outubro / 2021 (atualizado)

Dentro do controle financeiro de uma organização, a compensação bancária é uma prática que acontece com muita frequência. No entanto, aqueles que não estão acostumados a lidar com essas transações podem ficar em dúvida sobre o funcionamento, pois cada operação tem prazo e taxas específicas.

De modo geral, o procedimento dá ao banco o tempo necessário para realizar a conferência dos dados da transação e liberar o pagamento de acordo com as normas estabelecidas pelo Sistema de Pagamento Brasileiro.

Neste artigo, vamos explicar o que é e como funciona o processo de compensação bancária. Acompanhe a leitura e tire suas dúvidas sobre o assunto!

O que é compensação bancária?

É o tempo que demora para o dinheiro cair na conta do cliente, seja ela poupança ou corrente. Esse prazo se dá pela necessidade de o banco fazer a conferência dos dados das operações com os valores recebidos, liquidando títulos e transferindo fundos.

Esse prazo varia de um investimento para outro e de acordo com o tipo de transação, mas em geral é o mesmo para todas as instituições bancárias no Brasil, apresentando diferenças significativas apenas nos bancos de outros países.

Podemos dizer que, ao determinar um prazo de compensação bancária, a instituição garante maior segurança aos pagamentos e diminui o risco de fraudes, por isso a análise é tão importante.

Para que ela serve?

Muitas vezes, as operações realizadas no banco não são computadas na hora. Afinal, embora a digitalização dos bancos tradicionais e a criação dos bancos digitais tenham aprimorado os prazos, algumas operações ainda necessitam de um tempo maior para serem concluídas.

Toda compensação bancária é analisada pela instituição antes da confirmação, pois o banco é responsável por estabelecer um prazo de compensação para obter tempo de conferir as informações e liquidar o pagamento.

Nesse caso, ele compara os dados registrados dos usuários com os valores reais. Se a conferência apontar que está tudo certo, a operação é aprovada e finalizada. Do contrário, ela é recusada.

Por exemplo, caso o usuário pague uma compra com boleto bancário, o processo de conferência demora até 3 dias úteis. Esse tempo serve para verificar o documento registrado, confirmar os dados do pagador e do recebedor e então realizar o repasse do dinheiro do cliente para a organização.

Quanto tempo demora?

Dependendo do tipo de operação realizada (TED, DOC, pagamento de boleto, depósito, cartão de crédito, entre outros), existem diversos prazos para a compensação bancária. De um modo geral, os bancos determinam um limite para cada transação, porém, na prática, o pagamento cai um pouco antes.

Antigamente, devido ao difícil processo de análise e ao alto índice de fraudes, algumas operações levavam até 20 dias para compensar. Hoje em dia, com os sistemas digitais, tudo ficou mais ágil, afinal as máquinas aceleram a conferência de dados e liberam o dinheiro de forma mais rápida — às vezes, em segundos, como é o caso do PIX.

Qual o prazo e o horário em que ela acontece?

A seguir, listamos os prazos para a compensação bancária de várias transações. Confira!

TED

A Transferência Eletrônica Disponível (TED) leva apenas alguns minutos para ser compensada. Vale ressaltar que cada banco tem seu horário comercial próprio para realizá-lo, então vale a pena considerar esse aspecto na hora usar a modalidade.

DOC

Quando a transferência é feita em Documento de Ordem de Crédito, opção para transferências de um banco para outro de até R$ 4.999,99, a operação fica registrada, e o banco tem um dia útil para confirmar ou negar, ou seja, quando é feita até as 21h59 de um dia útil, a operação é compensada no seguinte.

Cartão de crédito e débito

A compensação bancária dos cartões de crédito e de débito é praticamente imediata, mas, em algumas situações, pode levar até 24 horas, dependendo da bandeira do cartão e do sistema de operação.

Depósito em dinheiro

Se o depósito for realizado no caixa eletrônico até às 16 horas, o valor será compensado no mesmo dia. Mas, se for feito depois do fechamento da agência, cairá no dia seguinte. Logo, o processo pode demorar até um dia útil para ser compensado.

No caso de depósitos feitos “na boca do caixa”, ou seja, dentro do banco com um atendente, a compensação ocorre no mesmo dia, quase de forma imediata.

Depósito de cheque

O prazo de compensação do depósito em cheque é de até 72 horas úteis após a entrega. Da mesma forma que o dinheiro, a compensação no caixa eletrônico depende do horário em que o depósito foi realizado. Se ele ocorrer até às 16 horas, cairá na conta do favorecido em até um dia útil. Depois desse horário, a compensação ocorrerá em até dois dias úteis.

Depósito em dinheiro em caixa eletrônico sem envelope

Há pouco tempo, algumas instituições bancárias modernizaram seus caixas eletrônicos, que agora disponibilizam a opção de depósito de dinheiro sem o uso de envelope. Desse modo, o dinheiro é contabilizado na hora, e o valor é creditado na conta do favorecido em apenas alguns minutos.

Boleto bancário

Em regra, o boleto bancário apresenta um prazo de compensação de 72 horas, isto é, 3 dias úteis para ser confirmado. Porém, assim como nos outros casos, isso depende do horário e da forma de pagamento, assim como da instituição financeira.

É importante ressaltar que o prazo de compensação bancária também pode mudar por causa de feriados ou finais de semana, em que o dia não é contabilizado e passa a valer somente no próximo dia útil, atrasando o processo.

Como você viu, a compensação bancária é um procedimento presente no dia a dia de quem lida direta ou indiretamente com o dinheiro, sendo igual independentemente do banco ao qual se esteja vinculado.

Diante disso, saber quanto tempo o dinheiro demora para cair na conta ajuda a organizar melhor as finanças tanto para pagamentos e transferências quanto para estabelecer prazos para investimentos.

E aí, gostou do nosso artigo? Quer saber como pagar o seu empréstimo pessoal? Então, leia agora mesmo o nosso artigo e confira as dicas que separamos para você!

Gabriella Araujo

por Gabriella Araujo