Qual a melhor forma de quitar um empréstimo? Descubra!

22 de abril / 2022 (atualizado)

Se livrar das dívidas é o desejo de qualquer pessoa, mas, quando se trata de quitar empréstimo, qual a melhor forma? Descubra neste artigo! 

A quitação antecipada de um empréstimo pode representar um alívio financeiro e uma possibilidade de equilibrar o orçamento, já que deixa de comprometer parte da renda mensal. Além disso, você consegue ter uma nova margem de crédito para outras necessidades.

O fato é que, apesar de muito comum, esse processo ainda gera diversas dúvidas. Por esse motivo, acreditamos que é importante facilitar o acesso às informações para que mais pessoas alcancem esse serviço e tenham mais tranquilidade financeira.

Foi pensando nisso que criamos este conteúdo com as principais questões a respeito da quitação de empréstimos. Acompanhe a leitura e confira mais detalhes!

Qual é a melhor forma de quitar um empréstimo?

De maneira simplificada, a resposta para essa pergunta seria: depende da situação atual do devedor. Afinal, a pessoa deve fazer aquilo que está dentro da sua realidade, sem abrir mão das prioridades e fazendo mais dívidas.

Quitar uma dívida pode garantir diversas vantagens, mas elas só serão válidas quando não afetarem ainda mais as finanças pessoais do consumidor. Logo, a melhor forma de quitar um empréstimo é de maneira saudável e com consciência do que você pode fazer sem sair do orçamento disponível para a quitação.

Além disso, planejar-se financeiramente permite que você encontre uma solução que caiba no seu bolso, sem afetar outros projetos pessoais.

Quando vale a pena quitar um empréstimo?

Podemos dizer que a quitação antecipada do empréstimo só vale a pena quando o consumidor conseguiu poupar o valor necessário das parcelas ou está com dinheiro extra.

Ou seja, se você tem algumas economias e deseja reduzir as despesas mensais e diminuir as taxas de juros, antecipar as parcelas ou, até mesmo, quitá-las, pode ser uma boa opção, desde que esse pagamento não prejudique outras contas do orçamento pessoal ou familiar.

Além disso, uma grande vantagem é que a antecipação garante a liberação da margem de crédito, deixando livres os valores para contratar um novo empréstimo no futuro, caso precise.

Nesse caso, você pode usar o saldo do 13° salário ou das férias, pagar com o valor recebido da restituição do Imposto de Renda ou utilizar verbas temporárias, por exemplo. Seja qual for a sua escolha, lembre-se de garantir a opção mais vantajosa!

Vale lembrar que, quando o prazo do pagamento das parcelas já estiver no fim, a quitação antecipada da dívida não é uma boa opção, porque os juros abatidos serão mínimos — embora ela possa ser realizada da mesma forma. Outra ação que também pode não valer a pena é realizar um novo empréstimo para pagar a dívida.

É possível antecipar as parcelas no empréstimo consignado?

Sim, é possível antecipar as parcelas do empréstimo consignado. A quitação antecipada é válida para qualquer tipo de contrato de empréstimo consignado, sendo aposentados ou pensionistas do INSS, funcionários públicos e colaboradores de empresas privadas.

Antecipar as parcelas do consignado é uma maneira de amortizar os valores do empréstimo. Assim, os juros da dívida que seriam cobrados no futuro são reduzidos, já que as parcelas serão pagas antes do previsto.

Nesse caso, é importante renegociar com a instituição o novo valor a ser pago. Lembre-se de que essa prática é um direito garantido pelo Código de Defesa do Consumidor, por isso, em hipótese alguma, o banco pode negar esse serviço ou cobrar qualquer tipo de taxa adicional.

Entretanto, é imprescindível avaliar a proposta com bastante cautela, com o objetivo de evitar um possível desequilíbrio financeiro.

Como calcular o desconto para quitação de empréstimo consignado?

Em geral, a quitação antecipada do empréstimo faz com que o valor pago seja menor do que aquele quitado no prazo de vencimento do contrato inicial. Com esse adiantamento, a instituição financeira deve descontar, na hora do acerto, os juros das parcelas que ainda venceriam.

O cálculo para a quitação do empréstimo consignado é realizado considerando as parcelas que ainda faltam para quitar o contrato, mas sem a cobrança de juros futuros. Assim, os descontos são proporcionais aos juros cobrados e ao prazo.

É importante destacar que não há uma devolução do que já foi pago como juros ou taxas no empréstimo consignado. O que acontece é que esse valor é trazido para o momento presente, isentando a cobrança de juros e encargos futuros.

Uma dica é realizar a simulação da quitação antecipada do empréstimo, utilizando a Calculadora de Antecipação de Prestações — que você encontra disponível na página do Ministério Público de Santa Catarina. Para isso, você precisará informar o valor das parcelas, as taxas de juros, a data do vencimento, o dia da quitação e a quantidade de parcelas a quitar. Com isso em mãos, é só solicitar o boleto ao banco!

Quais os passos para solicitar a quitação?

Com a quantia da antecipação em mãos, a próxima etapa é a solicitação do boleto ao banco responsável pelo empréstimo, para efetuar o pagamento.

O primeiro passo é decidir entre a parcial ou integral. No primeiro caso, o cliente pode pagar mais de uma parcela do empréstimo de uma só vez e, na segunda, ele antecipa todas as parcelas ao mesmo tempo.

As transações são realizadas diretamente com a instituição financeira em que a dívida se encontra. Para fazer a solicitação, você deve entrar em contato com o banco e solicitar a quitação antecipada do empréstimo consignado.

A instituição entregará um documento com as seguintes informações:

  • número do contrato;
  • modalidade de crédito contratada;
  • saldo devedor atualizado;
  • demonstrativo da evolução do saldo;
  • taxa de juros anual;
  • valor de cada parcela;
  • prazo total do empréstimo;
  • saldo com o abatimento da taxa de juros.

Após a quitação da dívida, as parcelas deixarão de ser descontadas na folha de pagamento, contracheque ou benefício do INSS. Em média, todo esse processo pode durar de 3 a 5 dias úteis.

Esperamos que este artigo tenha tirado suas dúvidas sobre como quitar empréstimo pessoal. Lembre-se de que, nesse caso, é indispensável calcular as parcelas corretamente e planejar cada ação para garantir a melhor e mais vantajosa tomada de decisão!

E aí, gostou deste nosso conteúdo? Agora, se você está com o nome negativado ou com score baixo e quer resolver essa situação, leia este outro texto que preparamos para você!

Gabriella Araujo

por Gabriella Araujo