Como saber se meu nome está sujo?

13 de maio / 2020 (atualizado)

Se você já ficou com o nome sujo ou conhece alguém que ficou, sabe que pode ser uma situação nada agradável. Aqui nós te contaremos como evitá-la e outras coisinhas mais!

 

Nome sujo, ter nome sujo na praça, estar com o CPF negativado… São muitas variações para uma mesma situação. Nesse post vamos te ajudar a identificar o quanto antes se o seu nome está sujo e o que fazer para reverter tudo isso!

Aqui você vai entender:

  • Como o nome fica sujo?
  • Qual é o problema de ficar com o nome sujo?
  • Como saber se o seu nome está sujo?
  • O que fazer para limpar o nome?
  • O que fazer para não voltar a ter o nome sujo?

Vamos lá?

 

Como o nome fica sujo?

Primeiramente, ter o nome sujo significa que pela falta de algum pagamento, seja ele de produto ou serviço, você foi cadastrado em algum dos órgãos de proteção ao crédito, sendo os mais conhecidos: SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), Serasa e Boa Vista.

Normalmente, as empresas tentam negociar o débito antes de negativar o seu CPF, mas a partir do primeiro dia de atraso, a empresa credora já pode inserir o seu nome no cadastro de inadimplentes. Quando isso acontece, os birôs de crédito que citamos, entram em contato com o consumidor para avisar que o nome será negativado, caso a dívida não seja paga, em até 10 dias.

Vale lembrar que esse pagamento inexistente pode vir das mais diversas origens e algumas vezes acabam nos pegando de surpresa.

Alguns exemplos mais comuns são:

  • Cheques sem fundos que são devolvido pela segunda vez por algum banco

  • Não pagamento de parcelas e boletos de compras feitas no varejo

  • Não pagamento das faturas do cartão de crédito

  • Não pagamento de parcelas de um financiamento, (seja ele de veículo, imobiliário, máquinas, entre outros)

  • Atraso em contas da casa (luz, água, telefone etc…)

 

menina com cartão de crédito em mãos negociando dívidas vencidas negativadas

 

Se aconteceu com você, saiba que isso pode ser mais comum do que imaginamos: as últimas pesquisas apontam mais de 62 milhões de brasileiros negativados, ou seja, com o famoso nome sujo.

 

Qual é o problema de ficar com o nome sujo?

Na prática, estar com o nome sujo é contar para o mercado que você é um mau pagador.

Com isso, você provavelmente você terá a credibilidade reduzida e menor chance de ter acesso aos mais diversos produtos de crédito oferecidos por aí:

→ Empréstimos

→ Mais limite no cartão de crédito

→ Financiamentos

Cheque especial

 

Afinal, Como saber se meu nome está sujo?

 

Alguns sites disponibilizam a consulta de CPF de forma gratuita. Outras empresas contam ainda com postos de atendimento presenciais, como é o caso da Boa Vista.

Lembre-se sempre de procurar empresas que sejam conhecidas para fazer essa consulta e evitar cair em algum tipo de fraude.

No caso de plataformas digitais como a emDia, é possível verificar se existem dívidas em seu nome dentro de carteiras de nossas empresas parceiras.

 

O que fazer para limpar o nome?

Negociar suas dívidas!

Sabemos que isso nem sempre é tão simples quanto parece e que o sucesso dessa tarefa depende de uma baita organização do orçamento.

Por isso, recomendamos sempre a busca por uma empresa parceira, em que a sua negociação além de clara e segura, seja também com condições que caibam de verdade no seu bolso.

Busque por percentuais de descontos maiores, condições de pagamento flexíveis e um prazo que atenda às suas necessidades. Caso você queira conhecer as condições de negociação na emDia, é só clicar aqui.

Assim que você fechar um acordo e a primeira parcela for paga, o seu nome ficará limpo em até 5 dias úteis. Mas atenção: caso as próximas não sejam quitadas, o nome voltará a aparecer na lista de negativação.

 

O que fazer para não voltar a ter o nome sujo?

Organização e educação financeira serão as suas melhores amigas para isso!

Organizando o seu orçamento e os seus pagamentos mensais ou pontuais, dificilmente você deixará alguma parcela ou conta escapar. Você pode até contar com a ajuda de aplicativos para isso.

Outra estratégia bem interessante para ser adotada é o consumo consciente, no lugar de simples compras por impulso, caso lojas e shoppings sejam o seu ponto fraco.

A educação financeira te ajudará a conhecer mais sobre as finanças, para não ser pego(a) de surpresa. Conhecer sobre taxas de juros, impostos menos comuns e formas de poupar para alcançar seus objetivos é fundamental para a saúde de suas finanças!

Outra dica importante: não “empreste” o seu nome ou CPF para alguém. Por mais próxima que essa pessoa seja de você, se ela se enrolar com o pagamento da dívida que gerou usando o seu nome, as consequências e restrições ficaram todas contigo. Não vale a pena correr o risco, certo?

Caso queira consultar o seu CPF, é só acessar o site da emDia!

Ir para o site

Marcella Menasce

por Marcella Menasce